Manifestantes irrompem no Parlamento no Iraque contra nomeação de novo primeiro-ministro pró-iraniano

Agência Lusa , CF
27 jul, 19:06
Iraque (AP Photo/Adil al-Khazali)

Os manifestantes são na sua maioria apoiantes de Muqtada al-Sad

Dezenas de manifestantes iraquianos, apoiantes do influente clérigo xiita Muqtada al-Sadr, irromperam esta quarta-feira no edifício do Parlamento em protesto contra a decisão da aliança Plataforma de Coordenação de nomear um novo primeiro-ministro pró-iraniano, adiantou fonte oficial.

“Os manifestantes entraram no edifício do Parlamento depois de terem ultrapassado a Zona Verde”, indicou a agência noticiosa estatal iraquiana INA, referindo-se à zona fortificada de Bagdade que alberga os principais edifícios governamentais, bem como as embaixadas estrangeiras.

A polícia ainda utilizou canhões de água para repelir os manifestantes que derrubaram os blocos de cimento, mas muitos deles conseguiram passar os portões e entrar no Parlamento.

Os manifestantes protestam contra a recente nomeação de Mohamed al-Sudani para as funções de primeiro-ministro, proposta apresentada pela Plataforma de Coordenação, uma coligação liderada pelos xiitas apoiados pelo Irão.

O primeiro-ministro de transição Mustafa al-Kadhimi, apelou, entretanto, à calma e à ponderação, pedindo aos manifestantes para abandonarem a área.

Os manifestantes são, na sua maioria, apoiantes de al-Sadr, que recentemente abandonou o processo político iraquiano apesar de ter conquistado a maioria dos assentos parlamentares nas eleições federais de outubro de 2021.

Al-Sudani foi escolhido pelo líder da coligação Estado da Lei e ex-primeiro-ministro Nouri al-Maliki. 

Antes de al-Sudani poder ser nomeado oficialmente pelo Parlamento, os partidos devem eleger um presidente.

Al-Sadr abandonou as negociações para a formação do governo depois de não ter conseguido reunir deputados suficientes para obter a maioria necessária para eleger o próximo presidente do Iraque.

Médio Oriente

Mais Médio Oriente

Patrocinados