Líder supremo do Irão elogia drones concebidos pelos "melhores talentos" do país - e que não são "photoshop"

Agência Lusa , MJC
19 out, 20:08
Ali Khamenei, líder do Irão (AP)

As afirmações de Ali Khamenei surgem num momento em que a União Europeia afirma que o Irão forneceu à Rússia aeronaves não-tripuladas ‘kamikaze’, que utiliza na sua guerra na Ucrânia e que estão a provocar elevados danos nas infraestruturas civis e baixas entre a população

O líder supremo do Irão, Ali Khamenei, elogiou esta quarta-feira os drones iranianos e afirmou que comprovam o grande talento do país, quando surgem denúncias sobre a sua utilização pela Rússia na guerra na Ucrânia.

“Até há alguns anos, caso fossem publicadas imagens dos nossos avançados equipamentos de mísseis e drones dir-se-ia que eram Photoshop”, disse o líder religioso num encontro com académicos do país.

“Agora dizem quão perigosos são os drones iranianos e porque se vendem a este ou aquele”, sublinhou.

Khamenei afirmou que os drones “são produto dos melhores talentos do Irão, que honram o país”, juntamente com os satélites, a indústria nuclear, os mísseis e as vacinas que se produzem no Irão.

As afirmações da máxima autoridade religiosa iraniana surgem num momento em que a União Europeia (UE) afirma que o Irão forneceu à Rússia aeronaves não-tripuladas ‘kamikaze’, que utiliza na sua guerra na Ucrânia e que estão a provocar elevados danos nas infraestruturas civis e baixas entre a população.

O Governo iraniano tem negado sistematicamente a entrega de armamento, em particular de drones, à Rússia.

O porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano, Naser Kanani, disse na terça-feira que as afirmações infundadas dirigidas contra o Irão “se baseiam em informação falsa e pressupostos falaciosos, inserindo-se numa atmosfera política dirigida pelos ‘media’ de diversos países contra o Irão”.

O diplomata iraniano assegurou que estas afirmações “carecem de base legal e são falsas” e sublinhou a disponibilidade da República islâmica para o “diálogo e negociações com a Ucrânia para terminar com as ambiguidades”.

No entanto, a UE decidiu sancionar nas próximas horas o Irão pela alegada entrega de drones à Rússia.

Os embaixadores dos países-membros da União preveem alcançar entre a noite de hoje e a manhã de quinta-feira um acordo político sobre uma lista de sanções dirigidas a novos responsáveis iranianos e relacionadas com o fornecimento à Rússia destas armas, indicaram fontes diplomáticas citadas pela agência noticiosa EFE.

Hoje, a Comissão Europeia assegurou ter recebido “provas suficientes” de que o Irão proporcionou à Rússia os drones utilizados na Ucrânia, justificando desta forma a “rápida” preparação de novas sanções contra Teerão.

Relacionados

Médio Oriente

Mais Médio Oriente

Patrocinados