Temperaturas máximas chegam aos 36 graus. Há quase 30 concelhos em perigo máximo de incêndio

Agência Lusa , BC
2 mai, 07:46
Calor em Portugal (Armando França/AP)

Perigo de incêndio vai manter-se elevado até quinta-feira. Máximas podem chegar esta terça-feira aos 36 graus em Santarém

Quase 30 concelhos de Faro, Castelo Branco, Santarém, Coimbra, Portalegre e Guarda apresentam esta terça-feira um perigo máximo de incêndio rural, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA prevê para hoje temperaturas máximas de 36 graus em Santarém, 35 em Évora, 34 em Leiria e 33 em Castelo Branco e Beja.

De acordo com o Instituto, mais de 70 concelhos de Faro, Beja, Leiria, Santarém, Portalegre, Castelo Branco, Guarda, Coimbra, Viseu, Vila Real e Bragança estão hoje em perigo muito elevado de incêndio.

Vários concelhos de todos os distritos de Portugal continental, exceto Viana do Castelo, apresentam perigo de incêndio.

Segundo o IPMA, o perigo de incêndio vai manter-se elevado pelo menos até quinta-feira.

O perigo de incêndio, determinado pelo IPMA, tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Na segunda-feira, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) alertou para o perigo de incêndio rural, tendo em conta as previsões do IPMA de tempo quente e seco.

Em comunicado, a ANEPC refere que o IPMA prevê para hoje e quarta-feira tempo quente e seco e agravamento do risco de incêndio para nível máximo na região do Algarve e no interior Norte e Centro.

Na nota, a ANEPC recorda que “é proibido fazer queimada extensiva sem autorização ou sem comunicação prévia”.

A ANEPC recomenda a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio rural, nomeadamente a adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução, de acordo com a legislação em vigor, e tendo especial atenção à evolução do perigo de incêndio neste período.

Desde o início do ano houve 2.379 fogos florestais e arderam 7.538 hectares em espaços rurais, de acordo com dados do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

Meteorologia

Mais Meteorologia

Patrocinados