«Lukaku pediu desculpa e está de volta à equipa»

4 jan, 13:58
Romelu Lukaku e Thomas Tuchel no Chelsea (Matt Dunham/AP)

Thomas Tuchel diz que o avançado está ciente do que criou e que não foi intencional

O treinador do Chelsea, Thomas Tuchel, anunciou esta terça-feira que o avançado Romelu Lukaku está de volta ao trabalho com a equipa a 100 por cento, depois do atrito criado por uma entrevista em que deu conta de que não estava totalmente satisfeito com o seu regresso aos londrinos e de ter falhado o jogo com o Liverpool.

«Demos tempo para olhar para trás com calma. Ele pediu desculpa e está de volta à equipa para o treino de hoje», começou por dizer Tuchel, questionado logo pelo belga, na abertura da conferência de imprensa de antevisão ao jogo da primeira mão das meias-finais da Taça da Liga inglesa, ante o Tottenham (quarta-feira, 19h45).

«Para mim, a coisa mais importante foi perceber – e claramente perceber – que não foi intencional. Ele não fez isto intencionalmente para criar este tipo de ruído antes de um jogo grande», disse Tuchel, em alusão às palavras de Lukaku, que surgiram antes da receção ao Liverpool, que deu empate a duas bolas no domingo, para a Premier League.

«Mesmo antes, quando ele parecia estar, no seu entender, pronto a jogar depois da sua lesão e nós entendemos que era preciso readaptar-se um pouco mais à intensidade, nunca houve o menor comportamento contra a equipa», garantiu o técnico alemão.

«Foi a primeira vez que ele se sentiu assim. São pontos muito importantes a entender. É perceber e entender que não é algo tão grande como talvez as pessoas queriam que fosse», acrescentou.

Por outro lado, Tuchel não minimizou a situação, mas apontou a seguir em frente. «Também não é algo pequeno, mas é pequeno o suficiente para aceitar as desculpas e seguir», rematou.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Patrocinados