Renato Paiva aborda saída do Equador: «Estaremos ligados com a história»

26 mai, 09:56
Renato Paiva festeja título pelo Independiente del Valle

Treinador português confirma iminente fim de ciclo no Independiente del Valle. Club León, do México, prepara-se para ser o novo projeto do técnico ex-Benfica

O treinador português Renato Paiva confirmou que está na iminência a despedida do Independiente del Valle, do Equador, clube que vai deixar no final de maio para prosseguir a carreira no Club León, do México, tal como o Maisfutebol noticiou.

Depois da vitória por 3-0 ante o América Mineiro, na noite de quarta-feira, que ditou a eliminação do clube equatoriano da Libertadores – segue para a Taça Sul-Americana – o técnico português mostrou orgulho pelas marcas desportiva e pessoal que deixa no Independiente e pela «ligação» que sempre vai ficar pela conquista do primeiro título de campeão nacional para o clube, no Equador.

«Sentimentos de agradecimento por aquilo que este clube fez por mim, por arriscar em trazer-me para fazer parte deste projeto, quando eu era uma pessoa desconhecida para o futebol profissional. Eternamente agradecido por isso, creio que também deixei a minha marca e dei tudo por este clube, continuo a dar e darei até ao último minuto, mas a vida dos profissionais é assim. Passa-se isto com os jogadores, com os treinadores e se tens projetos que são melhores a todos os níveis, também tens que ver que estás com 52 anos – tu não, eu (risos) – e também tenho de pensar na minha vida. Orgulhoso por deixar uma marca desportiva, mas mais do que tudo uma marca pessoal. A relação com as pessoas do clube é fantástica, creio que as pessoas vão sentir saudades, mas estaremos ligados com a história do clube sempre, porque fomos a primeira equipa técnica a ser campeã nacional e isso é algo eterno», referiu Paiva, à saída do estádio, na noite de quarta-feira, em declarações ao Havoline Deportivo, não escondendo a tristeza pela saída da Libertadores.

«Contente pelo jogo e triste porque, na minha opinião, perdemos a qualificação nos jogos em casa, mas continuamos com a Sul-Americana, este clube tem uma história muito bonita na Sul-Americana, tem todas as condições para repeti-la», afirmou o técnico ex-Benfica, que também recordou o empate do último domingo ante o Mushuc Runa, que não permite ao Independiente depender só de si para terminar em primeiro lugar na primeira fase da Liga Pro equatoriana.

«No domingo, se temos ganho, só dependíamos de nós. Ou seja, chegaste a momentos decisivos e falhaste e isso dói para quem quer objetivos. Uma coisa é chegar até ao fim a lutar e a realidade é que chegámos ao último jogo da fase de grupos [ndr: da Libertadores] com opções e vamos chegar à última jornada da primeira fase [ndr: da liga] com opções, ainda que não seja as que queríamos, porque se temos ganho ao Mushuc Runa, dependíamos de nós. Estamos nas decisões, falhámos nesta, vamos ver se ganhamos a fase», antecipou.

No próximo sábado, o jogo com o Nueve de Octubre deverá, assim, ser o último de Renato Paiva à frente do Independiente. Nos últimos dias, o técnico já tinha falado do mesmo assunto, em declarações ao programa El Pulso del Fútbol, da Rádio Cobertura.

«O León é verdade, há uma proposta e os clubes estão a falar. Não tenho nada assinado e se assinar só o farei no final da etapa da Liga Pro. Não saio antes porque tenho responsabilidades profissionais. No caso de não assinar contrato com o León ou com qualquer outra equipa, continuo a ser treinador do Independiente e vai ser assim até ao último minuto», afirmara.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Patrocinados