VÍDEO: Chelsea vence o Palmeiras de Abel e é campeão do Mundo

12 fev, 19:33

Kai Havertz foi herói nos londrinos, ao fazer o 2-1 decisivo a três minutos do final do prolongamento

Se isto não é morrer na praia, anda lá perto.

O Palmeiras de Abel perdeu esta tarde a final do Campeonato do Mundo de Clubes, frente ao Chelsea, por 2-1. Um golo de Kai Havertz a três minutos do final do prolongamento deu o primeiro campeonato do Mundo aos londrinos.

Verdão entrou com a lição bem estudada

Em Abu Dhabi, o campeão europeu entrou dominador, mas era o campeão sul-americano quem parecia ter a lição mais bem estudada.

A equipa de Abel deu a iniciativa ao adversário, mais poderoso individualmente, e defendeu de forma compacta num bloco médio/baixo. Com isso, condicionou bastante o processo ofensivo dos blues, e não deixou nunca de ameaçar a baliza de Mendy em transições rápidas, principalmente através da qualidade técnica de Dudu e da disponibilidade física de Rony.

Por isso mesmo, o Palmeiras foi até mais perigoso no primeiro tempo, mesmo sem provocar grandes calafrios a Mendy, e o Chelsea praticamente só ameaçou de meia-distância, num grande remate de Thiago Silva.

Mas a segunda parte começou com os londrinos a quebrarem a muralha do verdão.

Hudson-Odoi cruzou no lado esquerdo e Lukaku, até aí praticamente desaparecido em combate, ganhou nas alturas para fazer o 1-0 e deixar o Chelsea mais perto do objetivo, isto aos 55 minutos.

Mas o doce sabor da vantagem durou pouco para os comandados de Chelsea.

Pouco depois da hora de jogo, Thiago Silva foi ingénuo, cometeu penálti por mão na bola, e Raphael Veiga teve a frieza necessária para voltar a deixar tudo empatado.

E o jogo voltou a ficar de feição para o Palmeiras, mesmo com a quebra física que, inevitavelmente, tirou algum discernimento aos pupilos de Abel.

Havertz: herói no Porto, herói em Abu Dhabi

Ainda assim, a equipa brasileira foi-se aguentando, mesmo durante quase todo o prolongamento, e não deixou que o poderio inglês ameaçasse a baliza de Weverton. Até aos 117 minutos. Desta vez foi Luan a cometer penálti por mão na bola, e foi Havertz quem teve a frieza necessária para ser decisivo e escrever mais uma vez o seu nome na história do Chelsea.

O prodígio alemão já havia marcado o golo decisivo na final da Liga dos Campeões, vencida frente ao Manchester City na cidade do Porto, e voltou a sê-lo esta tarde. O Chelsea é campeão do Mundo pela primeira vez.

Quanto ao Palmeiras, morreu na praia e continua sem Mundial, apesar da boa réplica dada pelos soldados de Abel.

Relacionados

Desporto

Mais Desporto

Patrocinados