«Darwin teve um momento de loucura»

16 ago, 17:50
Darwin Núñez (AP Photo/Jon Super)

Neville lembrou que também já reagiu de forma errada enquanto jogador e Carragher lamentou ausência do ex-Benfica nos próximos jogos

O empate caseiro do Liverpool ante o Crystal Palace (1-1) ficou marcado pela reação de Darwin Núñez às provocações do defesa Joachim Andersen. O ex-Benfica perdeu a cabeça, agrediu o defesa-central e foi expulso com cartão vermelho direto.

«Foi um momento de loucura», considerou o antigo internacional inglês Gary Neville, na Sky Sports.

«Não sabemos porque é que ele fez isso. Também fiz duas ou três coisas assim na minha carreira. Não sabemos porque reagimos dessa forma. Saímos do relvado e pensamos 'o que é que acabei de fazer?'. Uma vez, chutei uma bola contra um adepto do Everton e fiz uma coisa parecida num jogo ao Steve McManaman», prosseguiu.

«Quando és expulso assim, ficas no lugar mais solitário do mundo. Estás naquele balneário e os teus companheiros estão em campo. Deixaste-os para baixo e sentes-te tão mal. Não precisas de dizer muito a um jogador que foi expulso, pois eles assumem a responsabilidade. Tenho a certeza de que ele foi ao balneário para se desculpar e o resto dos rapazes naquele grupo foi buscá-lo, pois têm um bom balneário.»

Já o ex-Liverpool Jamie Carragher lamentou que o avançado uruguaio arrisque agora uma punição de três jogos de suspensão.

«É um pesadelo para ele como jogador do Liverpool e é um pesadelo para Jurgen Klopp, pois está a tentar integrá-lo numa nova equipa. O problema não é só esta noite, o problema é quanto tempo levará até ele voltar», atirou.

O treinador dos reds admitiu que Darwin foi bem expulso e avisou que o comportamento que demonstrou não é admissível, enquanto o capitão Virgil van Dijk considerou que o companheiro «tem de se controlar».

Relacionados

Patrocinados