Liga dos Campeões asiática alarga calendário até fevereiro de 2023

13 jan, 13:29
A festa do Al Hilal de Leonardo Jardim pela Liga dos Campeões asiática (Al Hilal)

Pandemia e Mundial no Qatar obrigaram a reformulação do calendário

A Liga dos Campeões asiática desta época, competição em que o Al-Hilal, treinado por Leonardo Jardim, defende o título, apenas terá vencedor em 2023, depois da Confederação Asiática de Futebol (AFC) ter decido alargar o calendário da principal competição de clubes daquele continente.

A justificação para a divisão dos jogos entre 2022 e 2023 deve-se, não só aos constrangimentos nas viagens motivados pela pandemia da covid-19, mas também ao facto de o Mundial do Qatar se realizar entre novembro e dezembro de 2022.

Um cenário que levou a AFC a propor que a região Este, com equipas da Austrália, China, Japão ou Coreia do Sul, tenha um finalista em agosto deste ano, enquanto para as equipas do Qatar, Arábia Saudita ou Irão, a fase a eliminar apenas decorrerá em fevereiro de 2023, com oitavos de final, quartos de final e meias-finais.

A proposta para a competição, cujo sorteio será na segunda-feira, terá ainda de ser aprovada pelo comité executivo da AFC e prevê que a final a duas mãos decorra em 19 e 26 de fevereiro de 2023.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados