Em lágrimas, Sergio Aguero anuncia o fim da carreira

15 dez 2021, 11:22
Aguero no Barcelona (FC Barcelona)
Aguero no Barcelona (FC Barcelona)

«Em primeiro lugar está a minha saúde. Fiz tudo o que era possível para saber se havia alguma esperança, mas não havia muita», referiu. 429 golos depois, «El Kun» despede-se dos relvados

PUB

Sergio Aguero anunciou, esta quarta-feira em lágrimas, o final da carreira devido a problemas cardíacos. O Camp Nou foi o pano de fundo e com os seus colegas de equipa, treinadores e representantes dos seus anteriores clubes a assistir na bancada, «El Kun» comunicou a difícil decisão de se retirar aos 33 anos. 

«Esta conferência é para comunicar-vos que decidi deixar de jogar futebol. É um momento muito duro, mas faria igual. Em primeiro lugar está a minha saúde, sabem que tomei esta decisão pelo problema que tive há um mês. Estive em boas mãos, os médicos fizeram o que foi possível e disseram-me que o melhor era deixar de jogar. Tomei a decisão há dez dias. Fiz tudo o que era possível para ver se havia alguma esperança, mas não havia muita. Estou muito orgulhoso e feliz pela carreira que tive. Desde os cinco anos que toco na bola e o meu sonho era jogar na primeira divisão. Nunca pensei em chegar à Europa. Quero agradecer a todos: ao Independiente, onde me formei, ao Atlético de Madrid que apostou em mim com 18 anos e ao Manchester City, sabem o que sinto pelo clube. Trataram-me muito bem. E agradeço às pessoas do Barcelona, foram incríveis. Sabia que vinha para a melhor equipa do mundo e fui muito bem tratado por todos. Por fim, agradeço à seleção argentina que é o que mais amo», começou por dizer.

«Acho que fiz o melhor para ajudar a ganhar. Vou com a cabeça erguida e muito feliz. Não sei o que me espera na outra vida, mas tenho pessoas que gostam de mim e que me desejam o melhor. Obrigado a todos os jornalistas, mesmo os que não me trataram bem. Não há problema. Agradeço também a todos os adeptos dos clubes nos quais joguei. Guardo as coisas bonitas que vivi», acrescentou. 

De seguida, o Barcelona exibiu um vídeo com momentos marcantes da carreira do avançado: da estreia pelo Independiente até ao último golo marcado, já com a camisola blaugrana, no «El Clasico» contra o Real Madrid, sem esquecer o golo frente ao QPR que deu o título ao Man. City. 

Despede-se, aos 33 anos, um dos maiores goleadores do futebol europeu dos últimos anos. Aguero pendura as chuteiras com 429 golos em 788 jogos e com 22 títulos no currículo: cinco ligas inglesas, uma Taça de Inglaterra, três Supertaças inglesas, seis Taças da Liga inglesa, uma Copa América, dois Mundiais de sub-20, uma Liga Europa, uma Supertaça Europeia, uma medalha de Ouro olímpica e uma Intertoto.

Eleito Golden Boy em 2007 «El Kun» deixa os relvados como melhor marcador da história do City.

PUB
PUB
PUB

Relacionados

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Patrocinados