Carrick: «Ronaldo no banco? Não foi um drama»

1 dez 2021, 14:21
Chelsea-Manchester United (Lusa)
Chelsea-Manchester United (Lusa)

Treinador interino do Manchester United insiste que não foi uma «decisão importante»

PUB

O treinador interino do Manchester United, Michael Carrick, insistiu em não atribuir especial importância à decisão de o português Cristiano Ronaldo ter iniciado no banco de suplentes do jogo do passado sábado ante o Chelsea, em Londres, para a Premier League inglesa.

«Penso que se atribui uma importância maior do que a que se devia a este tipo de decisões. Quando estás dentro da equipa e do clube, as decisões são tomadas por muitas razões distintas», começou por dizer Carrick, na conferência de imprensa de antevisão ao encontro com o Arsenal, no qual ainda vai orientar a equipa antes de Ralf Rangnick assumir.

PUB

«Claro que certas decisões são notícia maior do que outras. Não vejo isso como uma decisão importante, certamente não o foi dentro do campo ou do grupo. Estivemos bem, o jogo correu bem até certo ponto e não foi um drama, de forma alguma», disse, ainda. 

Carrick já tinha, de resto, explicado a decisão de Ronaldo não iniciar o encontro a titular, precisamente antes do apito inicial.

O antigo futebolista, que foi adjunto de Ole Gunnar Solskjaer até à saída do norueguês, disse ainda que não falou com Rangnick até ao momento. «Devido ao processo e ao visto de trabalho ainda não o fizemos. Continuamos até agora, tal como o fizemos antes, correu bem nos dois últimos jogos e espero que corra bem amanhã», disse Carrick, que comandou a equipa na vitória por 2-0 ante o Villarreal para a Liga dos Campeões e no empate a uma bola ante o Chelsea, líder da Premier League.

PUB
PUB
PUB

O Manchester United-Arsenal joga-se a partir das 20h15 de quinta-feira e encerra a 14.ª jornada.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Patrocinados