Libertadores: Corinthians repudia atos racistas de adeptos do Boca Juniors

29 jun, 18:56
Boca Juniors campeão (EPA/JUAN IGNACIO RONCORONI)

Três argentinos foram detidos em São Paulo

O Corinthians, treinado pelo português Vítor Pereira, condenou esta quarta-feira os atos racistas dos adeptos argentinos do Boca Juniors durante o encontro da Taça Libertadores (0-0), que resultaram na detenção de três elementos em São Paulo. 

«Esses comportamentos não serão tolerados. Fiel à sua história de luta, o Corinthians vai mais uma vez apresentar as denúncias que forem necessárias, o que sempre faremos, até que não seja mais necessário», pode ler-se na nota do Timão nas redes sociais.

Segundo a imprensa brasileira, dois adeptos do Boca Juniors foram detidos depois de serem filmados a imitar o som de macacos, enquanto o terceiro foi preso após replicar a saudação nazi. 

Note-se que os adeptos do conjunto de Buenos Aires são reincidentes neste tipo de situações, isto porque, há dois meses, na fase de grupos da competição, outro argentino foi detido sob acusação de racismo.

Relacionados

Brasil

Mais Brasil

Patrocinados