Brasil: Vanderlei Luxemburgo candidata-se ao Senado

30 jun, 11:32
Vanderlei Luxemburgo (AP Photo/Dolores Ochoa)

Técnico de 70 anos deu a entender que poderia deixar o futebol e diz que tem «uma nova missão» na política

O antigo selecionador brasileiro e treinador do Real Madrid, Vanderlei Luxemburgo, anunciou na quarta-feira a candidatura ao Senado do Brasil nas eleições de outubro.

«A vida apresenta-me uma nova missão: representar os nossos Tocantins [estado no centro do país]. É o estado em que escolhi viver e investir. Terra de oportunidades e de pessoas trabalhadoras», afirmou o técnico, através de um vídeo divulgado nas redes sociais.

Luxemburgo, que nasceu em Nova Iguaçu, no estado do Rio de Janeiro, deixou o comando técnico do Cruzeiro no final de 2021 e mudou-se para o estado de Tocantins.

«Saí de casa muito cedo de manhã para realizar o meu sonho de me tornar um futebolista. Não foi fácil, mas posso dizer com orgulho que o desporto me salvou a vida. As dificuldades foram sempre um combustível para ultrapassar obstáculos e lutar por aquilo em que acredito», frisou.

O técnico de 70 anos deixou ainda no ar que poderia deixar o futebol para seguir uma carreira na política.

«No desporto cumpri a minha missão. Estudei muito, trabalhei em equipa e trouxe inovação e gestão à minha atividade. Tornei-me um reconhecido vencedor no Brasil e no mundo», declarou.

Luxemburgo, refira-se, é o treinador mais bem-sucedido no Brasileirão, com cinco títulos, a par de Luis Alonso Pérez, que orientava o Santos de Pelé.

Outras figuras desportivas no Brasil aventuraram-se na política, tais como Pelé, que foi ministro dos Desportos, e Romário, atualmente senador pelo Partido Liberal (PL). Romário chegou ao Congresso com o Partido Socialista Brasileiro (PSB), o atual partido político de Luxemburgo.

Relacionados

Brasil

Mais Brasil

Patrocinados