Flick: «Será difícil preencher o vazio que Bierhoff deixa na seleção alemã»

6 dez 2022, 11:15
Oliver Bierhoff (Marvin Ibo Guengoer - GES Sportfoto/Getty Images)

Selecionador alemão lamenta a saída do diretor técnico após a eliminação do Campeonato do Mundo

O selecionador alemão, Hansi Flick, lamentou esta terça-feira a saída do diretor técnico Oliver Bierhoff, depois da má prestação da Alemanha no Campeonato do Mundo.

«Para mim e para a equipa será difícil preencher o vazio que Oliver deixa, tanto a nível pessoal, como tecnicamente», expressou o selecionador, em comunicado divulgado pela Federação Alemã de Futebol.

Bierhoff, de 54 anos, encontrava-se no cargo há 18 anos e comunicou na passada segunda-feira a sua saída, depois da «mannschaft» ter sido eliminada na fase de grupos da competição que decorre no Qatar.

Na comunicação, o antigo futebolista disse deixar «o caminho livre» para novas direções, assinalando que nos últimos quatro anos não se conseguiu construir a partir de anteriores sucessos e dar novas alegrias aos adeptos.

O antigo diretor esteve presente no título mundial de 2014 no Brasil, mas as últimas grandes competições têm sido de insucesso para a equipa germânica, eliminada na fase de grupos dos Mundiais de 2018 e 2022, e nos oitavos de final do Euro2020.

No Campeonato do Mundo, os germânicos terminaram o Grupo E com os mesmos quatro pontos da Espanha e atrás do Japão, mas ficaram fora da fase a eliminar por perderem para os espanhóis no desempate entre golos marcados e sofridos.

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados