Escândalo: Man United sofre quatro golos em 35 minutos e é goleado

13 ago, 19:29
Brentford-Man Utd (AP)

Derrota pesada dos «red devils» em Brentford

Não foi um, não foram dois, não foram três. Foram quatro. Sim, quatro.

O Manchester United vai de mal a pior e esta tarde foi goleado na deslocação ao terreno do Brentford, por 4-0, em jogo da segunda jornada da Premier League.

35 minutos de pesadelo, diga-se, bastaram para condenar os red devils à segunda derrota em outros tantos jogos no campeonato inglês.

Cristiano Ronaldo foi titular, porque «Ronaldo é Ronaldo», ao lado de Bruno Fernandes e Diogo Dalot. O avançado português mostrou-se sempre inconformado, tentou o golo várias vezes, mas não viveu uma tarde feliz. E até ficou, involuntariamente, ligado ao primeiro golo do encontro.

Ronaldo foi desarmado, ele que até ficou a queixar-se de falta, e na sequência, Josh Dasilva rematou frouxo para a baliza de De Gea. O problema é que o guarda-redes espanhol facilitou e, de forma quase inexplicável, deixou a bola passar por entre as mãos. Estavam decorridos dez minutos.

Mas o pesadelo ainda só estava a começar.

Aos 18 minutos, De Gea bateu o pontapé de baliza curto. A bola foi-lhe devolvida, o guardião deu à «queima» em Eriksen e Mathias Jensen fez o resto. Roubou a bola ao dinamarquês e atirou a contar. Tudo isto, diga-se, dentro da grande área da equipa orientada por Erik ten Hag.

Daí até à goleada foi um instante: de bola parada, com a defesa do United aos «papéis», Bem Mee cabeceou ao segundo poste para o fundo das redes. Cinco minutos depois, aos 35, foi Bryan Mbeumo a finalizar da melhor maneira um contra-ataque exemplar.

35 minutos, descalabro total para o United.

A turma de Manchester estabilizou na defesa, mas pouco ou nenhum perigo conseguiu criar junto da baliza adversária. Ronaldo tentou uma, duas, três vezes sem sucesso, e Eriksen dispôs da melhor oportunidade, mas rematou ao lado

Depois da derrota inaugural em Old Trafford, o Manchester United voltou a cair com estrondo, e desta vez acabou o jogo a ouvir «olês». Escândalo, não há outra maneira de o dizer.

Relacionados

Ronaldo

Mais Ronaldo

Patrocinados