Taxa de inflação mantém-se nos 2,4% na zona euro e 2,6% na UE em abril

Agência Lusa , AM
17 mai, 10:11
Preços, dinheiro, euro, inflação, economia. Foto: Marijan Murat/picture alliance via Getty Images

Em abril de 2023, as taxas de inflação eram, respetivamente, de 7,0% e 8,1%

A taxa de inflação anual manteve-se, em abril, nos 2,4% na zona euro, confirmou o Eurostat, divulgando que na União Europeia (UE) a subida de preços também se manteve nos 2,6%, face a março.

Em abril de 2023, as taxas de inflação eram, respetivamente, de 7,0% e 8,1%.

O serviço estatístico europeu confirmou hoje a estimativa rápida para a área do euro avançada no final de abril e divulgou dados sobre o conjunto dos Estados-membros, adiantando que o indicador, medido pelo Índice Harmonizado dos Preços no Consumidor (IHPC), recuou em 15 Estados-membros, manteve-se em quatro e subiu em oito.

A taxa anual da inflação subjacente, que exclui os preços da energia e os dos alimentos não transformados, recuou, em abril, para os 2,8%, face aos 3,1% de maio.

As menores taxas de inflação foram registadas na Lituânia (0,4%), Dinamarca (0,5%) e Finlândia (0,6%), estando no extremo oposto, com as taxas mais altas, a Roménia (6,2%), a Bélgica (4,9%) e a Croácia (4,7%).

Portugal, com 2,3%, tem a oitava menor taxa de inflação, medida pelo IHPC, um recuo em cadeia (2,6% em março) e homólogo (6,9% em abril de 2023).

O agregado dos serviços foi o que, em abril, apresentou a maior taxa de inflação (3,7%), seguido pelo dos alimentos transformados, álcool e tabaco (3,2%) e o da energia e alimentos não transformados (2,8%), enquanto o agregado da energia mantém uma trajetória negativa, tendo recuado 0,6%.

Economia

Mais Economia

Patrocinados