O PAN diz que Portugal será um dos países "mais afetados pela seca extrema e escassez de água". Sim, é verdade

26 jan, 19:11
Inês de Sousa Real

De acordo com um relatório da Associação Natureza de Portugal de outubro de 2019, desde a década de 70 que em Portugal são “cada vez mais frequentes [os] anos com precipitação inferior à média”, e “cada vez mais raros anos muito chuvosos”. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) registou, nos últimos 65 anos, “sete episódios de seca com maior severidade”, com destaque para o período de 1943 a 1946, “o mais longo” período de seca em Portugal Continental, e 2004 a 2006, o período de seca “mais intensa”.

O fenómeno tem tendência a agravar-se, de acordo com fonte do IPMA, que, em declarações à CNN Portugal, indica que os relatórios mais recentes, nomeadamente do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), “apontam para uma diminuição da precipitação de cerca de 20% a 40% em termos anuais em Portugal Continental, mais concretamente na região sul”, a região mais afetada pelos períodos de seca. Mas não é só o défice da precipitação que provoca os períodos de seca, assinalou a mesma fonte, é também o aumento da temperatura associado a uma “maior evapotranspiração”, o que contribui para a “secagem dos solos”, com grandes impactos na agricultura.

Portugal está assim entre as regiões que serão “mais afetadas pela seca extrema”, juntamente com Espanha, sul de França e Itália.

Conclusão: Verdadeiro

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Factos Primeiro

Mais Factos Primeiro

Patrocinados