Dos quatro incêndios que lavram este sábado, Proteção Civil diz que o de Casteleira é o que merece mais atenção

Agência Lusa , DCT
27 ago, 09:34
Incêndio na Covilhã (Miguel Pereira Da Silva/ Lusa)

O incêndio no concelho de Sabugal, distrito da Guarda, deflagrou na sexta-feira (17:11) e está a ser combatido por 155 operacionais, com recurso a 39 veículos e o apoio de quatro meios aéreos.

Quatro incêndios estão este sábado a lavrar em zonas rurais, sendo o de Casteleira, Sabugal, o que merece mais atenção, disse à agência Lusa fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

O incêndio no concelho de Sabugal, distrito da Guarda, deflagrou na sexta-feira (17:11) e está a ser combatido por 155 operacionais, com recurso a 39 veículos e o apoio de quatro meios aéreos.

“O fogo está a ceder aos meios”, afirmou a fonte, acrescentando que as chamas lavram com mais intensidade em algumas zonas de difícil acesso, onde atuam os meios aéreos.

Não há habitações ou infraestruturas em risco, de acordo com a mesma fonte.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou na sexta-feira mais de 50 concelhos dos distritos de Braga, Vila Real, Bragança, Guarda, Viseu, Coimbra e Castelo Branco em perigo máximo de incêndio rural.

O IPMA colocou também vários concelhos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Vila Real, Bragança, Viseu, Coimbra, Leiria, Castelo Branco, Guarda, Santarém, Portalegre, Lisboa, Beja e Faro em perigo muito elevado e elevado de incêndio rural.

O perigo de incêndio rural vai manter-se elevado em algumas regiões do continente pelo menos até terça-feira, indicou o Instituto.

O perigo de incêndio, determinado pelo IPMA, tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo, e os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

País

Mais País

Patrocinados