Portugal Continental tem oito fogos ativos. Vila Real mantém-se como o distrito que mobiliza mais meios

Agência Lusa , FMC
25 ago, 00:04
Incêndio em Vila Real (Lusa/ Pedro Sarmento Costa)

O país regista ainda um total de 34 ações de rescaldo ou consolidação

Mais de 600 operacionais combatiam às 22:30 desta quarta-feira três fogos ativos no distrito de Vila Real, um que deflagrou no domingo na Samardã, naquele concelho, e dois que lavram no concelho de Valpaços, segundo a Proteção Civil.

Segundo a página oficial na Internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), pelas 22:30 estavam no terreno, no combate a oito fogos ativos em Portugal continental, 758 operacionais, apoiados por 219 viaturas.

O distrito de Vila Real é o que concentra mais meios, com 390 bombeiros e 112 meios terrestres a estarem mobilizados no incêndio que deflagrou domingo na Samardã, em Vila Real, e que durante a tarde desta quarta-feira sofreu uma reativação depois de esta manhã ter entrado em fase de resolução.

A reativação do fogo, potenciada pelas alterações das condições meteorológicas, nomeadamente a direção e intensidade do vento no local, não colocou casas em perigo, referiu pelas 20:00 o comandante distrital de operações de socorro (CODIS) de Vila Real, Miguel Fonseca.

Já no concelho de Valpaços, também no distrito de Vila Real, um incêndio que deflagrou em Valverde na terça-feira sofreu esta quarta-feira uma reativação no “mesmo local e mesma linha de incêndio”, segundo explicou à Lusa fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

Com uma frente ativa, o incêndio que mobilizava, às 22:30, 190 bombeiros com o apoio de 57 viaturas, está a consumir uma zona de mato e pinhal e está numa zona de difícil acesso, o que obrigou ao aumento de operacionais no terreno, sublinhou a mesma fonte.

Ainda no mesmo concelho, deflagrou às 17:35 desta quarta-feira um incêndio em Lamas, que mantinha no terreno, pelas 22:30, 61 operacionais e 19 meios terrestres.

Em Vilela, concelho de Cabeceiras de Basto, distrito de Braga, lavrava desde as 19:33 um incêndio que mobilizava 76 bombeiros, com o apoio de 21 meios terrestres.

No terreno em Portugal continental, em ações de rescaldo ou consolidação, mantinham-se, pelas 22:30, 734 bombeiros e 213 viaturas, num total de 34 ocorrências.

Mais de 60 concelhos dos distritos de Vila Real, Viseu, Bragança, Guarda, Castelo Branco, Santarém e Portalegre apresentam esta quarta-feira perigo máximo de incêndio, indicou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA colocou também vários concelhos de Braga, Vila Real, Viseu, Aveiro, Coimbra, Santarém, Leiria, Castelo Branco, Portalegre, Lisboa, Évora, Beja e Faro em perigo muito elevado e elevado de incêndio rural.

Segundo o instituto, o perigo de incêndio rural vai manter-se elevado em algumas regiões do continente pelo menos até domingo.

Relacionados

Meteorologia

Mais Meteorologia

Patrocinados