Área ardida atinge o quarto valor mais elevado desde 2012

Agência Lusa , FMC
7 set, 18:07
Incêndios em Leiria (Paulo Cunha/ Lusa)

O último relatório do ICNF indica que este ano "registaram-se menos 15% de incêndios rurais e mais 36% de área ardida relativamente à média anual dos últimos 10 anos”

Os incêndios florestais consumiram até 31 de agosto mais de 106.500 hectares, o quarto valor mais elevado de área ardida dos últimos 10 anos, revelou esta quarta-feira o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

O último relatório do ICNF indica que, entre 1 de janeiro e 31 de agosto, ocorreram 9.701 incêndios rurais que resultaram em 106.639 hectares (há) de área ardida, entre povoamentos (54.328 ha), matos (42.367 ha) e agricultura (9.944 ha).

“Comparando os valores do ano de 2022 com o histórico dos 10 anos anteriores, assinala-se que se registaram menos 15% de incêndios rurais e mais 36% de área ardida relativamente à média anual dos últimos 10 anos”, precisa o documento.

O relatório avança que o ano de 2022 apresenta, até ao dia 31 de agosto, o sexto valor mais elevado em número de incêndios e o quarto valor mais elevado de área ardida desde 2012.

Meteorologia

Mais Meteorologia

Patrocinados