Governo vai reunir-se com autarcas dos concelhos mais afetados por incêndio na Serra da Estrela

Agência Lusa , CF
18 ago, 22:21
Incêndio na Serra da Estrela (Nuno André Ferreira/Lusa)

A reunião visa aferir os danos e prejuízos causados pelo fogo, de forma a estabelecer medidas de apoio às famílias, às empresas e à reabilitação das zonas afetadas

O Governo vai reunir-se na segunda-feira com os presidentes de câmara dos cinco concelhos mais afetados pelo incêndio da Serra da Estrela, com o objetivo de aferir os prejuízos causados e “estabelecer as medidas necessárias de apoio”.

De acordo com informação transmitida à agência Lusa por fonte do gabinete da ministra da Presidência, esta reunião, na qual estarão presentes vários ministros, vai acontecer na segunda-feira de manhã, pelas 10:00, em Manteigas (distrito da Guarda).

O executivo vai reunir-se “com os autarcas dos municípios do Parque Natural da Serra da Estrela mais afetados pelos incêndios”, nomeadamente Covilhã, Guarda, Manteigas, Celorico da Beira e Gouveia, “para avaliar as necessidades e respostas integradas para estes concelhos” na sequência do incêndio que lavra naquela região.

“Esta reunião visa aferir os danos e prejuízos causados por aquele que foi o maior incêndio florestal ocorrido este ano no país, de forma a estabelecer as medidas necessárias de apoio às famílias, às empresas e à reabilitação das zonas afetadas, nomeadamente do Parque Natural da Serra da Estrela”, referiu a mesma fonte.

Pelo Governo, estarão presentes a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, o ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, o ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa e a ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes.

A Serra da Estrela está a ser afetada por um incêndio que deflagrou no dia 6 de agosto em Garrocho, no concelho da Covilhã (distrito de Castelo Branco) e foi dado como dominado no sábado, dia 13, mas sofreu uma reativação na segunda-feira. Foi considerado novamente dominado na quarta-feira à noite.

As chamas estenderam-se ao distrito da Guarda, nos municípios de Manteigas, Gouveia, Guarda e Celorico da Beira, e atingiram ainda o concelho de Belmonte, no distrito de Castelo Branco.

Esta quinta-feira, após uma reunião conjunta, os seis municípios abrangidos pelo Parque Natural da Serra da Estrela exigiram que seja decretado "estado de calamidade”, devido ao incêndio que atinge a região, e apoios imediatos para colmatar prejuízos de "centenas de milhões de euros".

“Defendemos decretar com efeitos imediatos o estado de calamidade para toda a área do Parque Natural da Serra da Estrela e a elaboração de um plano de revitalização deste nosso parque”, exigiu o presidente da Câmara Municipal da Guarda, Sérgio Costa, após uma reunião conjunta com autarcas da Covilhã, Celorico da Beira, Gouveia, Seia e Manteigas.

Relacionados

Governo

Mais Governo

Patrocinados