Prisão preventiva para três incendiários detidos pela PJ de Vila Real

Agência Lusa , CE
12 ago, 10:13
Justiça (Ekaterina Bolovtsova/ Pexels)

Suspeitos têm 23, 45 e 62 anos

Os três homens detidos esta semana pela Polícia Judiciária (PJ) de Vila Real pela suspeita de atearem incêndios florestais, neste distrito, vão ficar a aguardar julgamento em prisão preventiva, disse esta sexta-feira fonte policial.

Entre terça e quinta-feira, a PJ, através do Departamento de Investigação Criminal de Vila Real, anunciou a detenção de três homens suspeitos do crime de incêndio florestal nos concelhos de Santa Marta de Penaguião, Ribeira de Pena e Montalegre.

Depois de presentes a tribunal, foi decretada aos três suspeitos a medida de coação mais gravosa, a prisão preventiva.

Segundo a PJ, na terça-feira, um homem de 23 anos foi detido pela suspeita de ter ateado pelo menos cinco incêndios em áreas florestais de Santa Marta de Penaguião.

Um outro homem de 62 anos foi detido na quarta-feira pela suspeita de ter ateado pelo menos nove incêndios em áreas florestais do concelho de Ribeira de Pena, entre 1 e 9 de agosto.

Já na quinta-feira, foi detido um homem de 45 anos suspeito de ter ateado pelo menos dois incêndios em áreas florestais em Montalegre, durante o período diurno. Estes fogos consumiram cerca de 25 hectares de mancha florestal, constituída por mato e povoamentos de eucalipto, carvalho e pinheiro bravo.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados