«Gostava de ver uma equipa na Taça da Liga com 11 jogadores e outra com 20»

18 jan 2021, 21:41
Capucho

Capucho criticou a Liga por obrigar o Sp. Covilhã a jogar na Amoreira contra o Estoril (0-0)

Após empatar sem golos no António Coimbra da Mota contra o Estoril, o técnico do Sp. Covilhã criticou a Liga por ter obrigado a sua equipa a jogar.

«Não vou dizer se são seis ou sete [infetados com Covid-19]. Quando uma equipa faz o teste um ou dois dias antes do jogo e recebe a notícia às 01h30 da manhã de sábado... Preparámos a equipa de uma maneira e tivemos de vir jogar à Amoreira de forma diferente», disse Capucho, em conferência de imprensa. 

Os serranos tiveram apenas 13 jogadores disponíveis na ficha de jogo, o que motivou as críticas de Capucho. O treinador adiantou que terá sido o organismo presidido por Pedro Proença a não autorizar o adiamento «por causa da transmissão televisiva». 

«Gostava que a Liga repensasse a situação. A constituição dos planteis não é a mesma para todos os clubes. Isto sujeita a minha equipa a ter mais problemas físicos», vincou, sem deixar de lançar uma questão à Liga: «É isto que os responsáveis das Ligas querem? Gostava de ver agora na final four da Taça da Liga uma equipa grande com 11 jogadores contra 20. As equipas têm de ter igualdade».

O Estoril segue líder da II Liga com 37 pontos enquanto o Sp. Covilhã é 11.º com 17. 

Relacionados

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados