Mais de 300 novos bispos recebem formação sobre gestão de crise com foco em abusos sexuais

Agência Lusa , FMC
8 set, 20:25
Papa na viagem de regresso do Canadá

Neste curso de formação, os bispos são ainda instruídos na educação da liderança, no papel da Igreja na sociedade pós-moderna e após a pandemia de covid-19 ou nos media

O Papa Francisco reuniu-se esta quinta-feira no Vaticano com mais de 300 novos bispos que participam num curso anual de formação que, entre outros assuntos, abrange a gestão de crise com foco em abusos sexuais na Igreja.

Neste curso de formação, os bispos são ainda instruídos na educação da liderança, no papel da Igreja na sociedade pós-moderna e após a pandemia de covid-19 ou nos media.

Em comunicado, o Vaticano esclarece que o curso anual para a formação de novos bispos, organizado pelo Dicastério para os Bispos, iniciou-se em 1 de setembro e está estruturado e dividido em duas sessões, a realizar no centro de estudos dos Legionários de Cristo.

Após a missa de abertura, presidida pelo secretário de Estado, cardeal Pietro Parolin, vários temas foram abordados durante as sessões de trabalho, incluindo temas como o significado e os horizontes de uma Igreja sinodal, educação de liderança sinodal, gestão de crises com foco em abusos sexuais, o papel da Igreja na sociedade pós-moderna após a pandemia e a experiência canónica para a administração de uma diocese.

Outros temas foram também abordados como "viver no mundo da media para além do paradigma tecnocrático" e "as duas prioridades indicadas pelo Papa no caminho da Igreja: Família e fraternidade universal ou Santidade episcopal na comunhão católica.

Na primeira sessão participaram, entre outros, vários chefes de dioceses, e esta quinta-feira o cardeal Marc Ouellet, responsável do Dicastério para os Bispos, presidiu a uma missa na Basílica de São Pedro, após a qual os participantes foram recebidos em audiência por Francisco.

Relacionados

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados