Bebé morre durante cesariana de urgência no hospital das Caldas da Rainha. Urgência de obstetrícia estava encerrada

10 jun, 09:14

Centro Hospitalar do Oeste já abriu um inquérito à morte do bebé e participou o caso à Inspeção-Geral das Atividades em Saúde

Uma grávida perdeu o bebé durante uma cesariana de urgência no hospital das Caldas da Rainha, esta quarta-feira à noite. Ao que a TVI/CNN Portugal conseguiu apurar, a urgência obstétrica do hospital estava a funcionar com uma equipa reduzida de médicos da especialidade e, alegadamente, terão sido dadas instruções para não serem admitidas mulheres grávidas.

No entanto, a mulher acabou por entrar no hospital das Caldas da Rainha em trabalho de parto e foi feita uma cesariana de urgência, durante a qual o recém-nascido acabaria por morrer.

Em comunicado, o Centro Hospitalar do Oeste confirma que na quarta-feira existiram constrangimentos no preenchimento da escala médica para a urgência de obstetrícia e que a mesma estava encerrada "ao CODU/INEM, após a definição de circuitos de referenciação de doentes com outros Hospitais". 

"Confirma ainda que se verificou uma ocorrência grave com uma grávida, tendo sido determinada a abertura de um processo de inquérito à Inspeção-Geral de Atividades em Saúde, no sentido de apurar o sucedido e eventuais responsabilidades”, acrescenta o comunicado do hospital. Numa segunda nota enviada à CNN Portugal, o centro hospitalar refere que "não há nenhum nexo de causalidade estabelecido entre a morte do bebé e as limitações no preenchimento das escalas".

País

Mais País

Patrocinados