Hóquei em patins: FC Porto vence terceiro jogo e fica a uma vitória do título

23 jun, 16:43
Carlo Di Benedetto (Diogo Cardoso/Getty Images)

Triunfo sobre no Benfica por 4-1 no Dragão Arena

O FC Porto bateu o Benfica por 4-1, no terceiro duelo do play-off da final de hóquei em patins, no Dragão Arena, e, desta forma, fica a uma vitória do título, que pode chegar já na próxima quarta-feira, na Luz. Foi o jogo mais desequilibrado deste play-off, com Xavi Malián, em tarde inspirada, a ter forte influência na diferença no marcador.

Confira o FILME DO JOGO

A jogar em casa, com o presidente André Villas-Boas nas bancadas, bem como antigos jogadores, como foram os casos de Vítor Bruno e Reinaldo García, o FC Porto entrou com tudo neste terceiro jogo, procurando, desde logo, colocar-se em vantagem. Gonçalo Alves teve a primeira grande oportunidade, num penálti a punir uma falta sobre Carlo di Benedetto, logo a abrir o jogo, mas o experiente jogador permitiu a defesa de Pedro Henriques que ainda afastou a recarga.

Falhou Gonçalo Alves, mas logo a seguir marcou mesmo Carlo di Benedetto, aos 4 minutos, com um desvio oportuno junto ao segundo poste, depois de uma espetacular assistência de Rafa da direita.

O FC Porto entrava no jogo a vencer, mas, logo a seguir, o Benfica cresceu no jogo. Carlos Nicolía contou com uma boa oportunidade para marcar e, em apenas três minutos, os encarnados beneficiaram de dois penáltis que não conseguiram rentabilizar, com Xavi Malián a afastar os remates de Nicolía e Zé Miranda.

A equipa da casa multiplicava o número de faltas na defesa da curta vantagem, com especial destaque para Xavi Malián que, nesta altura, já era a figura deste jogo, com uma série de boas defesas, além dos penáltis defendidos. Com um timeout pedido por Ricardo Ares, o FC Porto conseguiu meter gelo no jogo e travar a reação encarnada, recuperando o equilíbrio no jogo, respondendo aos ataques do Benfica, com especial destaque para uma iniciativa de Ezequiel Mena que por muito pouco não resultou no segundo golo do FC Porto.

O intervalo chegou com uma grande oportunidade de Roberto di Bendetto para o Benfica, mas o FC Porto segurou a curta vantagem e até chegou a equilibrar o número de faltas (8-7), depois de ter chegado a ter mais do dobro do Benfica.

Segunda parte ainda mais intensa

O início da segunda parte foi um espelho da primeira, com o FC Porto a entrar mais forte. Gonçalo Alves atirou ao poste, Carlo di Bendetto desperdiçou um livre direto, mas, logo a seguir, o Benfica chegou às dez faltas e Hélder Nunes dobrou a vantagem para delírio do Dragão Arena.

O FC Porto também chegou às dez faltas, mas Malián voltou a ser determinante ao travar o livre de Carlos Nicolía. Terceiro livre direto defendido pelo guarda-redes do FC Porto. Não marcou o Benfica, voltou a festejar o FC Porto, aos 38 minutos, com o golo mais bonito da partida, com Rafa a passar por trás da baliza de Pedro Henriques, para depois marcar com nota artística.

O Benfica, desta vez, respondeu rápido, e reduziu logo a seguir, para 3-1, com um desvio oportuno de Carlos Nicolía, mas, ainda com dez minutos pela frente, os encarnados não conseguiram embalar para uma recuperação, uma vez que Gonçalo Pinto foi punido com um cartão azul e, na marcação do consequente livre direto, Hélder Nunes bisou no jogo e sentenciou este terceiro jogo.

O FC Porto, a vencer a eliminatória por 2-1, fica, assim, em posição privilegiada para chegar ao título, já com o primeiro matchpoint marcado para a próxima quarta-feira, para o Pavilhão da Luz. O Benfica, por seu lado, terá de vencer o quarto jogo para adiar a decisão para a negra, já marcada para dia 30.

Veja todos os golos deste terceiro embate:

1-0: Carlo di Benedetto (FC Porto)

2-0: Hélder Nunes (FC Porto)

3-0: Rafa (FC Porto)

3-1: Carlos Nicolía (Benfica)Nicolia reduz 🦅

4-1: Hélder Nunes (FC Porto)

Relacionados

Benfica

Mais Benfica

Patrocinados