Escolha os vinhos para o novo ano

Conteúdo Patrocinado
18 jan, 10:40
HARMONIA

Entendidos ou apreciadores, assim são os consumidores de vinho.

Aqueles que muito percebem, são importantíssimos para ajudar os que muito apreciam na harmonização de vinhos com pratos, no vinho certo para cada ocasião, ou até para presentear alguém.
O mundo dos vinhos portugueses é de uma grande riqueza e não se fica por Douro ou Alentejo. A Região Demarcada dos Vinhos Verdes oferece uma dimensão de Vinho Verde impressionante, que vai desde os mais leves aos mais intensos, reforçando definitivamente a ideia de que há um Vinho Verde para cada momento. E atenção porque a Região dos Vinhos Verdes não produz somente Vinhos Verdes brancos, mas também rosés, tintos, espumantes e aguardentes.
Vinho Verde é sinónimo de diversidade, porque o clima e as castas autóctones permitem produzir uma infinidade de vinhos diferentes, de todas as cores e estilos de grande reconhecimento e recomendação nacional e internacional. É a riqueza das terras do norte do país que faz produzir Vinhos Verdes com um perfil mais complexo e estruturado, por vezes com madeira, capazes de durar mais de uma década em garrafa e de harmonizar com diferentes gastronomias.
 

Os Vinhos Verdes são vinhos para quem ousa. Para quem compreende que mesmo num dia frio de lareira um Vinho Verde cai sempre bem. São vinhos para quem celebra a vida. Para quem quer estar sozinho ou numa grande festa. Para quem come marisco ou petisca caju. Para quem gosta de impressionar e vive pelo sabor.
E há mesmo um Vinho Verde para todas as ocasiões e todos os pratos.

Sem ser regra, porque o gosto de cada um dita a sua escolha, mas em jeito de recomendação, um vinho leve e fresco casa com pratos leves, um Vinho Verde aromático e elegante acompanha na perfeição peixe e mariscos, se a ementa for um assado no forno experimente um Vinho Verde branco com algum tempo de garrafa, mais complexo e estruturado, perfeição.