Zelensky esperado no Vaticano para encontro com o Papa no sábado

11 mai 2023, 21:04
Volodymyr Zelensky com o Papa Francisco (Gregorio Borgia/AP)

Visita "relâmpago" também pode passar por Roma para um encontro com a primeira-ministra italiana

O presidente da Ucrânia deve encontrar-se com o Papa Francisco este sábado, avança a agência Reuters, que cita fontes diplomáticas.

A viagem, que ainda não foi oficialmente anunciada, surge duas semanas depois de o Papa ter dito que o Vaticano estava envolvido numa missão de paz para tentar terminar com a guerra.

Fontes parlamentares adiantaram à agência ANSA que a viagem também pode servir para um encontro entre Volodymyr Zelensky e a primeira-ministra de Itália, Giorgia Meloni, sendo que os detalhes dessa reunião, que estará marcada para domingo, ainda estão a ser finalizados.

Será uma visita "relâmpago", como referem as fontes ligadas ao processo, e que antecede uma ida de Volodymyr Zelensky a Berlim, onde é esperado que se encontre com o chanceler e com o presidente da Alemanha.

Como de costume, a agenda de Volodymyr Zelensky não deve ser revelada, uma vez que as várias deslocações do presidente ucraniano e da sua equipa são mantidas em segredo, por questões de segurança.

A propósito das negações iniciais de Ucrânia e Rússia após o anúncio do Papa sobre a existência da missão de paz, o seu secretário de Estado, cardeal Pietro Parolin, especificou: "Eles não negaram, disseram que não sabiam de nada, mas depois houve contactos nos quais foi esclarecido por ambas as partes que foi sobre um mal-entendido".

Anteriormente, o Papa, durante o voo de regresso da sua recente viagem a Budapeste, afirmou: "Estou pronto para fazer tudo o que precisa de ser feito [pela paz na Ucrânia]. Além disso, agora há uma missão em andamento, mas não é ainda público. Vamos ver como... Quando for público, eu conto".

Por sua vez, a assessoria de imprensa do Vaticano explicou que durante os encontros que o primeiro-ministro ucraniano manteve em Roma “foram discutidos diversos temas relacionados com a guerra na Ucrânia, prestando especial atenção à questão humanitária e aos esforços para restabelecer a paz”.

Depois da reunião ocorrida há algumas semanas, o primeiro-ministro da Ucrânia, Denys Shmyhal, afirmou em conferência de imprensa que discutiu com Francisco um plano de paz indicado pelo presidente Volodymyr Zelensky e "as possíveis medidas que o Vaticano poderia tomar para ajudar a alcançar a paz".

"Pedi a ajuda do Vaticano e do Papa para a restituição das crianças que foram levadas à força pela Rússia e também convidei o Papa a visitar a Ucrânia", disse na sede da Associação de Imprensa Estrangeira em Roma.

Volodymyr Zelensky também convidou o Papa a visitar o país, mas Francisco sempre respondeu que o fará quando puder ir também a Moscovo.

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados