Volkswagen junta-se a grandes empresas por todo o mundo na suspensão das operações na Rússia

Agência Lusa , BCE
3 mar, 13:51
Edifício da Volkswagen em Zwickau, Alemanha (AP Photo/Jens Meyer,

O grupo VW interrompe a produção nas fábricas em Kaluga, no sudoeste de Moscovo, e em Nizhny Novgorod, a leste da capital

O grupo automóvel alemão Volkswagen informou esta quinta-feira que vai interromper a produção e a exportação de veículos na Rússia devido à invasão russa da Ucrânia.

A Volkswagen (VW), que tem 4.800 funcionários na Rússia, indicou que "devido à ofensiva russa, a direção do consórcio decidiu interromper a produção de automóveis na Rússia até novo aviso".

As exportações do maior fabricante automóvel europeu para a Federação Russa também vão parar com efeitos imediatos.

Em 2020, estas exportações representaram 220.000 unidades e 2,4% das vendas, indicou um porta-voz.

O grupo VW interrompe a produção nas fábricas em Kaluga, no sudoeste de Moscovo, e em Nizhny Novgorod, a leste da capital.

A Volkswagen, que entre 2006 e 2021 investiu 2.000 milhões de euros na Rússia, começou a fabricar veículos para o mercado russo em Kaluga, fábrica que tem 4.000 empregados, em novembro de 2007.

A produção de Kaluga, que produz os modelos Tiguan e Polo e o Skoda Rapid, foi em 2021 de 118.000 veículos.

Em Kaluga, a VW também tem uma fábrica de produção de motores, com uma capacidade anual máxima de 150.000 motores.

A invasão russa da Ucrânia também travou a produção automóvel em fábricas da VW na Alemanha (em Zwickau, Wolfsburgo ou Hannover), devido à falta de componentes da Ucrânia.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Empresas

Mais Empresas

Patrocinados