Mísseis russos atingem apartamentos e jardim de infância em Kiev

CNN Portugal , HCL - atualizada às 9:48
26 jun, 08:01

Autoridades ucranianas avançaram ainda que as tropas russas "dispararam de forma massiva" contra Kharkiv durante a noite. Em Kiev há registo, pelo menos, de uma vítima mortal

Mísseis russos atingiram durante a madrugada de domingoum edifício residencial e um infantário no centro de Kiev. Neste primeiro bombardeamento à capital ucraniana em quase três semanas, as autoridades anunciaram que cinco pessoas ficaram feridas, sendo que o jornal Kiyv Independent dá conta de pelo menos uma morte.

Até quatro explosões foram sentidas no centro de Kiev. Um incêndio deflagrou num edifício residencial de nove andares que foi parcialmente danificado no ataque ao distrito central de Shevchenkivskiy, segundo disseram os serviços de emergência. "Eles (socorristas) retiraram uma rapariga de sete anos. Ela está viva. Agora estão a tentar salvar a mãe dela", disse o presidente da câmara de Kyiv, Vitali Klitschko.

"Há pessoas debaixo dos escombros", disse Klitschko no Telegram, acrescentando que várias pessoas já tinham sido hospitalizadas. Também O chefe da polícia da Ucrânia, Ihor Klymenko, confirmou na televisão nacional que cinco pessoas tinham sido feridas no decorrer do ataque. 

Imagens mostram também como os mísseis aterraram muito perto de um jardim de infância. "Os russos atingiram novamente Kyiv. Os mísseis danificaram um edifício de apartamentos e um jardim de infância", disse Andriy Yermak, chefe da administração do presidente.

 

 

 

Não houve qualquer comentário imediato da Rússia, que nega ter como alvo os civis e diz apenas concentrar os esforços de ataque em infra-estruturas militares.

As sirenes de ataque aéreo perturbam regularmente a vida em Kiev, mas não existia um ataque como o registado este domingo desde 5 de Junho, quando uma instalação de reparações foi atingida na periferia da capital. No final de abril, um bombardeamento ao mesmo edifício atacado agora matou a jornalista Vira Hyrych.

As autoridades ucranianas avançaram ainda que as tropas russas "dispararam de forma massiva" contra Kharkiv durante a noite, segundo a agência de notícias ucraniana Ukrinform.

Moradores da segunda maior cidade da Ucrânia confirmaram várias explosões por volta das 23 horas de sábado (21 horas em Lisboa), bem como uma nova série de explosões a partir da meia-noite.

A Força Aérea da Ucrânia anunciou no sábado um "ataque russo maciço (...) com mais de 50 mísseis de vários tipos disparados do ar, mar e terra", sublinhando que os mísseis utilizados são "extremamente difíceis" de intercetar pelas defesas ucranianas.

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse no sábado que as tropas russas foram "forçadas a organizar uma chuva de mísseis" tendo como alvo “cidades de todo o país”, devido ao arrastar do conflito, que já dura cinco meses.

Europa

Mais Europa

Patrocinados