“São bestas de 60 toneladas”: Estados Unidos poderão enviar novos tanques para a Ucrânia

21 set, 14:00
Tanque americano

Ucrânia tem vindo a pedir mais armamento e mais pesado aos aliados do ocidente.

Os Estados Unidos estarão a considerar enviar novo armamento para apoiar a Ucrânia, que tem vindo a pedir mais suporte à sua defesa armada contra a invasão da Rússia. Vários jornalistas norte-americanos citam fontes para avançar que em cima da mesa poderão estar os tanques M1 Abrams.

“Quando se olha para os tanques que eles [os ucranianos] têm atualmente, repara-se numa coisa que salta aos olhos: eles são pequenos”, explica o general reformado Steve Anderson na CNN Internacional. “E essa não é a forma como eu descreveria o tanque M1: é uma besta de 60 toneladas”.

O general ressalva, no entanto, que este tipo de tanques enfrenta problemas.

“Há um grande uso para ele, provavelmente, em algumas áreas abertas, mas o problema com o tanque M1 é que provavelmente ele vai ser demasiado grande para atravessar muitos dos rios e pontes que eles têm nesta área. Por isso, não exageremos [a importância disso]”, comenta.

“Por outro lado, o tanque M1 tem um motor diferente, de turbina, pelo que precisa de um combustível diferente, o jet fuel, quando eles agora usam gasóleo, por isso isto vai colocar desafios significativos aos ucranianos”, adianta.

“Contudo”, ressalva o general Steve Anderson, reformado das forças armadas dos Estados Unidos, “precisamos de dar aos ucranianos tudo o que eles pedirem. Precisamos de garantir que eles ganham este conflito com a Rússia. É no interesse de todos que eles o consigam.”

Os Estados Unidos têm milhares de tanques M1 Abrams, que está em serviço desde o início dos anos 80 do século passado, já tendo sido usado em cenários de guerra como o Afeganistão ou o Iraque. Mede cerca de dez metros de comprimento (incluindo o canhão à frente), é operado por equipas de quatro, tem várias armas e atinge velocidades de cerca de 70 quilómetros por hora.

Europa

Mais Europa

Patrocinados