Rússia destruiu 800 mil edifícios na Ucrânia, alega Zelensky. Reconstrução do país é "missão de todo o mundo democrático"

4 jul, 14:11
Volodymyr Zelensky (AP Photo/Natacha Pisarenko)

Presidente ucraniano volta a considerar a Rússia um "Estado terrorista", que "quer provar que a Europa é fraca e não pode defender os seus valores"

Num discurso aos presentes na Conferência para a Reconstrução da Ucrânia, a decorrer em Lugano, na Suíça, o presidente ucraniano afirmou que, desde o início da invasão, a Rússia já arrasou 800 mil edifícios do seu país.

"Escolas, universidades e infantários foram destruídos, minando o nosso sistema educativo. 79 unidades hospitalares foram afetadas", avançou Volodymyr Zelensky, citado pelo La Reppublica.

Zelensky referiu ainda que mais de 12 milhões de ucranianos são agora refugiados ou deslocados. "Os ataques com mísseis contra alvos civis não são uma tática militar, mas sim o método de um Estado terrorista que quer afirmar que a nossa escolha democrática não é viável."

O líder ucraniano afirmou que a reconstrução do país "não é apenas um assunto local, mas a missão de todo o mundo democrático".

"A guerra da Rússia não é apenas um movimento para conquistar a nossa terra, é um desafio ao sistema europeu: [a Rússia] quer provar que a Europa é fraca e não pode defender os seus valores", disse.

Europa

Mais Europa

Patrocinados