Putin afirma que Ocidente está a tentar "dividir" a Rússia

Agência Lusa , PP
25 dez 2022, 12:01
Vladimir Putin (AP)

Presidente russo reafirma que Kiev e os seus aliados "recusam realizar conversações"

O Ocidente está a tentar "dividir" a Rússia na Ucrânia, disse este domingo o presidente russo, Vladimir Putin, dez meses depois da invasão da Ucrânia pela Rússia.

"Tudo se baseia na política dos nossos adversários geopolíticos, que visam dividir a Rússia, a Rússia histórica", disse Putin numa entrevista, de que um excerto foi transmitido na televisão pública russa.

"'Dividir para reinar melhor': eles sempre tentaram fazê-lo, estão a tentar fazê-lo agora, mas o nosso objetivo é bastante diferente: unir o povo russo", disse Putin.

O presidente russo já tinha justificado a intervenção militar na Ucrânia em várias ocasiões pela necessidade de unir ucranianos e russos, que, na sua perspetiva, são um e o mesmo povo.

De acordo com Vladimir Putin, o exército russo está "a agir na direção certa" na Ucrânia.

"Estamos a proteger os nossos interesses nacionais, os interesses dos nossos cidadãos, do nosso povo", afirmou.

Putin denunciou uma vez mais a posição de Kiev e dos seus aliados ocidentais que "se recusam a realizar conversações", reafirmando a sua "disponibilidade para negociar com todos os participantes neste processo, a fim de alcançar resultados aceitáveis".

"Tentámos sempre assegurar que quaisquer disputas que surjam sejam resolvidas por meios pacíficos, através de negociações", disse.

Questionado sobre a próxima entrega de um sistema de defesa aérea Patriot de Washington a Kiev, na sequência da visita do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, aos Estados Unidos, o presidente russo disse estar "100% seguro" de que o exército russo "destruirá" este equipamento.

"Claro que o destruiremos, 100% de certeza", disse Putin na televisão russa.

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados