Porta-voz de Zelensky desmente Biden: aliados é que “não quiseram ouvir” a Ucrânia

CNN Portugal , DCT
11 jun, 15:36
Volodymyr Zelensky (AP Photo/Natacha Pisarenko)

Mykhailo Podolyak, conselheiro de Zelensky, diz que a Ucrânia já se estava a preparar há um ano para a invasão russa. Presidente norte-americano disse que o homólogo americano não quis ouvir os avisos dos aliados

O porta-voz da presidência ucraniana, Sergei Nikiforov, respondeu este sábado ao presidente dos Estados Unidos Joe Biden, que disse que Volodymyr Zelensky "não queria ouvir" os avisos americanos antes da invasão da Rússia.

Segundo a BBC, Sergei Nikiforov desmentiu Biden e disse que Zelensky pediu sanções preventivas contra a Rússia ainda antes de o seu país ser atacado, em fevereiro deste ano. E, garantiu, numa entrevista ao LIGA.net, que foram os aliados que “não quiseram ouvir”.

O porta-voz adiantou ainda que, antes da invasão, o presidente ucraniano teve três ou quatro conversas telefónicas com Joe Biden e, por isso, “a frase [de que Zelensky] 'não queria ouvir' provavelmente precisa de ser esclarecida”, atirou.

Mykhailo Podolyak, conselheiro de Zelensky, também veio desmentir a ideia de que o presidente ucraniano ignorou os avisos. Podolyak  disse que Zelensky já estava atento aos avisos que estavam a ser feitos, mas que a escala da invasão da Rússia "chocou muitos países, incluindo nossos parceiros".

No Twitter, escreveu que a Ucrânia se estava a preparar para a invasão há mais de um ano. 

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados