Pedro Abrunhosa não é a sua “voz”, mas Putin é “execrável”. São José Lapa explica-se nas redes sociais

27 jul, 14:44
São José Lapa

A atriz São José Lapa voltou a publicar um post no Facebook em que insiste nas críticas a Pedro Abrunhosa. Todavia, desta vez, fez questão de se mostrar contra a guerra na Ucrânia e de considerar “execrável” o líder russo e a sua “corte”

A polémica entre São José Lapa e Pedro Abrunhosa parece não ter fim. A atriz fez uma nova publicação no Facebook, onde volta a criticar o cantor. No entanto, desta vez, também se mostrou contra a guerra na Ucrânia e considerou “execrável” Vladimir Putin e a sua "corte".

São José Lapa insiste que Pedro Abrunhosa não se pode intitular "a voz dos portugueses" e, por isso, volta a sublinhar, não é a sua voz. Até porque, nem nas "retóricas" dos partidos deixa que as suas "opiniões se diluam". Reconhece a capacidade de Pedro Abrunhosa de compor êxitos musicais, mas acrescenta que "voz nunca teve" e apela a "contenção" para não deitar "achas na fogueira", já que "as canções vendem-se na mesma".

Mas a guerra e Vladimir Putin não foram esquecidos desta vez, assim como "a indústria da guerra".

Recorde-se que tudo começou com as palavras do cantor num concerto no passado dia 2 de julho e que levaram a embaixada russa a reagir. Num concerto em Águeda, o músico falou sobre a guerra na Ucrânia, antes de começar a cantar o tema “Talvez Foder”, no qual aborda questões como a guerra, a fome e o fascismo. “Não podemos, nem vamos esquecer, que a Europa vive uma guerra. E a guerra mais estúpida de todas, uma guerra perfeitamente evitável, uma guerra de ódios, uma guerra em que famílias como as nossas todos os dias têm de fugir”, afirmou na altura. Lembrou que também “há quem não fuja e numa ilha da Ucrânia um marinheiro respondeu a um apelo de um barco russo dizendo: ‘Barco russo, go fuck yourself’, que é como quem diz ‘russian boat …’, que é como quem diz ‘Vladimir Putin, go fuck yourself’”.

Após as suas palavras, a Embaixada da Federação Russa na República Portuguesa abordou aquelas que considerou serem "declarações inaceitáveis do cantor Pedro Abrunhosa". 

O cantor pediu um "posicionamento do Governo" e até recebeu apoio "pessoal e institucional" de António Costa. Na altura, vários artistas também partilharam nas redes sociais apoio a Pedro Abrunhosa.

País

Mais País

Patrocinados