O plano de 5 pontos de Zelensky para a paz na Ucrânia

CNN
22 set, 07:10
Zelensky discursa na Assembleia-geral das Nações Unidas no mesmo dia em que Putin falou ao país

Presidente da Ucrânia apresentou exigências no discurso na Assembleia Geral da ONU. Acabou ovacionado de pé por todos... menos pelos russos.

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, dirigiu-se à Assembleia Geral da ONU na quarta-feira, num discurso pré-gravado que se centrou na guerra russa lançada em 24 de fevereiro. Durante o seu discurso, ele esboçou cinco condições prévias para a paz:

- Punição por agressão
- Proteção da vida
- Restauração da segurança e integridade territorial
- Garantias de segurança
- Determinação para autodefesa

Eis as linhas-chave das declarações de Zelensky:

- O presidente ucraniano apelou a que a Rússia fosse punida: “Foi cometido um crime contra a Ucrânia e nós exigimos uma punição justa. O crime foi cometido contra as fronteiras do nosso Estado. O crime foi cometido contra a vida do nosso povo”, disse Zelensky. “A Ucrânia exige punição por tentarem roubar o nosso território” e pelo assassinato de milhares de pessoas.

- Zelensky afirmou que o mundo inteiro quer a paz, com a exceção da Rússia: “A Ucrânia quer paz, a Europa quer paz, o mundo quer paz, e nós vimos quem é o único que quer guerra”, disse ele, aludindo ao Presidente Vladimir Putin, sem mencionar o seu nome. “Há apenas uma entidade entre todos os estados membros da ONU, que diria agora, se pudesse interromper o meu discurso, que está feliz com esta guerra, com a sua guerra”, disse Zelensky.

- Zelensky disse acreditar que os territórios ucranianos serão libertados com o tempo: "Podemos repor a bandeira ucraniana a todo o nosso território. Podemos fazê-lo com a força das armas, mas precisamos de tempo”.

- A Rússia deve perder o poder de veto na ONU: Zelensky apelou a que a Rússia, um dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, perca o seu poder de veto. "Enquanto o agressor for parte na tomada de decisões na organização internacional, deve ser isolado deles, pelo menos até que a agressão cesse".

- Tribunal especial para punir a Rússia: Zelensky apelou à criação de um tribunal especial para punir a Rússia. "Isto tornar-se-á um sinal para todos os potenciais agressores, de que devem valorizar a paz ou serão trazidos à responsabilidade pelo mundo".

Zelensky recebeu uma ovação de pé da maioria dos delegados após o seu discurso. A delegação russa permaneceu sentada e não aplaudiu.

Europa

Mais Europa

Patrocinados