Mobilização parcial coloca russos em fuga. Tráfego nas fronteiras aumenta e muitos voos estão esgotados

22 set, 08:51
Airbus A330 da Aeroflot

Preço das ligações aéreas disparou. Voos entre Moscovo e o Dubai chegaram a custar cerca de cinco mil euros na quarta-feira

A mobilização militar parcial decretada por Vladimir Putin está a assustar a população russa. O Kremlin garantiu que seriam chamados apenas 300 mil homens entre os reservistas, mas, como a CNN Portugal escreveu esta quarta-feira, o documento que decreta a mobilização não limita a convocação a reservistas e o ponto que define o número de soldados mobilizados está oculto.

Tais factos parecem ter espoletado uma fuga dos russos para países vizinhos. Logo após o discurso, proferido pela manhã, houve um aumento da procura dos voos só de ida a partir da Rússia, segundo a Reuters. Desde a transmissão do discurso, dados do Google Trends mostram um aumento das pesquisas para Aviasales, o site mais popular da Rússia para a compra de bilhetes de voos.

Voos diretos de Moscovo para Istambul, na Turquia, e Yerevan, na Arménia - destinos que permitem a entrada de cidadãos russos sem visto - ficaram esgotados esta quarta-feira, de acordo com dados de vendas da Aviasales. Também as ligações para outros países, como a Geórgia, Azerbaijão, Cazaquistão e Sérvia, estão esgotadas para o futuro próximo.

Os preços dispararam para todos os destinos. Os voos mais baratos de Moscovo para o Dubai atingiram 300 mil rublos, cerca de cinco mil euros na quarta-feira. A procura também afetou os preços de voos domésticos para cidades perto de fronteiras. A Euronews escreve que os preços da ligação entre a capital e Vladikavkaz, perto da fronteira com a Geórgia, passaram de 70 para 750 euros.

Também por terra os movimentos têm-se intensificado. O canal Nexta divulgou um vídeo que alegadamente mostra a fronteira russo-georgiana bastante condicionada, situação que replica o que aconteceu no início da guerra. De 24 de fevereiro a 12 de março entraram neste país, segundo as autoridades, entre 20 a 25 mil russos.

Já esta quinta-feira, o responsável por assuntos internacionais da Guarda de Fronteira da Finlândia, Matti Pitkaniitty, afirmou que o tráfego na fronteira com a Rússia se intensificou.

"O tráfego na fronteira russo-finlandesa intensificou-se durante a noite. Ontem chegaram à Finlândia 4.824 russos através da fronteira oriental. Na semana passada, quarta-feira, foram 3.133. O número de ontem é inferior ao fim-de-semana normal", referiu.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados