“Idiotas". Homem forte da propaganda do Kremlin critica erros da mobilização da Rússia

CNN , Josh Pennington
27 set, 10:49
Centenas de detidos na Rússia em protestos contra a mobilização

Pivot de televisão defensor de Putin critica esforço de recrutamento russo na televisão estatal.

Vladimir Soloviev, apresentador de televisão e visto como homem da propaganda de russa nos média estatais, criticou ao vivo este domingo na televisão estatal a forma como está a ser  tratado do esforço de “mobilização parcial” da Rússia - um movimento raro para o apresentador de um programa de debate pró-Kremlin.

Soloviev questionou porque é que pessoas empregadas, ou músicos ou pessoas com “milhões de doenças” ou estudantes - todos os quais, segundo ele, deveriam ser dispensados do recrutamento - deverão ser chamados a servir.

E ele traçou firmemente a linha de crítica diretamente ao Presidente da Rússia, Vladimir Putin. 

“Os idiotas lá fora que estão a chamar músicos ou indivíduos com um milhão de doenças [...] ou estudantes, apesar da isenção claramente definida, não só deveriam ser punidos como deveriam ser os primeiros a ser enviados para as linhas da frente. Se alguém quiser desacreditar o nosso comandante supremo, desaconselho vivamente que o faça”, disse Soloviev. 

“E se se verificar que alguém [que supervisiona a mobilização parcial] opta por fazer vista grossa, então deve ser punido da forma mais severa concebível".

Soloviev foi anteriormente apontado pelo Departamento de Estado norte-americano como sendo talvez o propagandista “mais enérgico” do governo russo, figurando de forma proeminente na guerra da informação do Kremlin.

 

Europa

Mais Europa

Patrocinados