"Hoje, pedi ao chanceler a demissão". Após várias polémicas, ministra da Defesa alemã demite-se

16 jan, 09:44
Ministra da Defesa da Alemanha, Christine Lambrecht (imagem Getty)

Olaf Scholz já terá aceitado o pedido

A ministra da Defesa alemã, Christine Lambrecht, apresentou a demissão. O pedido foi já apresentado ao chanceler Olaf Scholz, que aceitou a saída, segundo avança a agência Reuters.

O anúncio foi feito através de comunicado, assinado pela própria, e surge após uma sucessão de polémicas que aumentaram o ceticismo sobre a capacidade que Lambrecht teria para reconstruir as forças armadas alemãs perante o cenário de guerra na Ucrânia.

"Hoje, pedi ao chanceler a demissão do cargo de ministra da Defesa", pode ler-se no comunicado de Christine Lambrecht.

A decisão surge numa altura em que tem havido uma pressão crescente do Ocidente para que a Alemanha aumente o apoio militar a Kiev, bem como a tentativa de reestruturas as Forças Armadas alemãs.

"A concentração dos meios de comunicação na minha pessoa durante meses não permite elaborar relatórios e discussões objetivas sobre os militares, o Bundeswehr (Forças Armadas alemãs) e orientar políticas de segurança que sejam do interesse dos cidadãos alemães", disse Lambrecht durante a declaração à imprensa, em Berlim.

A isto junta-se ainda a recente polémica em torno dos tanques alemães Puma que avariaram durante um exercício militar, ou a mensagem de Ano Novo ministra alemã, filmada de forma amadora com o telemóvel, no meio de uma rua de Berlim, em que explicou como a guerra na Ucrânia lhe permitiu trocar "muitas impressões" sobre a invasão russa, agradecendo também pelos vários "encontros com pessoas interessantes e maravilhosas".

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados