“Esta é uma guerra de artilharia agora”. Ucrânia diz que está a ficar sem munições e já nem as armas ocidentais são suficientes

CNN Portugal , DCT
10 jun, 10:00
Carro de combate ucraniano na região de Donetsk, leste da Ucrânia. (AP Photo/Bernat Armangue)

O vice-chefe de inteligência militar da Ucrânia revela que as tropas ucranianas estão a enfrentar dificuldades no que diz respeito ao armamento

O vice-chefe dos serviços secretos militares da Ucrânia disse, em entrevista ao The Guardian, que a Ucrânia está a perder para a Rússia na linha de frente de combate e que a escassez de armamento que se faz sentir é uma das causas. 

“Esta é uma guerra de artilharia agora”, disse Vadym Skibitsky, admitindo que as tropas ucranianas dependem quase exclusivamente de armas do Ocidente para manter a Rússia sob controlo, mas que até estas começam a ser insuficientes.  “A Ucrânia tem uma peça de artilharia para 10 a 15 peças de artilharia russa. Os nossos parceiros ocidentais deram-nos cerca de 10% do que eles têm”. 

Estamos a perder em termos de artilharia”, confessou Skibitsky. “Agora, tudo depende do que [o Ocidente] nos dá”. 

No início da semana, numa entrevista ao Financial Times, Volodymyr Zelensky já tinha reforçado a importância de a Ucrânia receber mais armamento. O presidente ucraniano admitiu que o seu país precisa de, pelo menos, "tantas armas quantas as que os russos possuem". 

"Por agora, não podemos avançar de forma vigorosa" sem sofrer grandes perdas, sublinhou Zelensky, pedindo aos aliados ocidentais para fornecerem mais armas ao seu país.

Durante a entrevista, o vice-chefe de inteligência militar da Ucrânia frisou a discrepância de forças entre as duas tropas, sobretudo no que diz respeito ao armamento. 

Nós quase esgotamos todas as nossas munições e agora estamos a usar projéteis padrão da NATO de calibre 155”, explica.

Skibitsky reforçou ainda a necessidade de o Ocidente fornecer à Ucrânia sistemas de mísseis de longo alcance, de modo a que as tropas ucranianas sejam capazes de destruir as peças de artilharia russas a longas distâncias.

Na terça-feira, o exército russo disse ter destruído várias peças de artilharia enviadas por países da NATO à Ucrânia, segundo o Ministério da Defesa russo. Apesar das dificuldades, os soldados ucranianos já usam o novo armamento enviado pelos EUA na linha da frente.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados