“É apenas uma questão de tempo até que o terror russo vá mais longe”

CNN Portugal , DCT
15 nov, 21:05

O presidente da Ucrânia já reagiu à queda de mísseis alegadamente russos em território polaco, no dia em que Kiev, Kharkiv e Lviv foram atacadas ao início da tarde

“Hoje, o que há muito tempo temos vindo a alertar, aconteceu. O terror não se limita às nossas fronteiras estatais.” O presidente da Ucrânia já reagiu à queda de mísseis alegadamente russos em Przewodow, uma vila no leste da Polónia, junto à fronteira com a Ucrânia.

Numa mensagem publicada na rede social Telegram, Volodymyr Zelensky escreveu que “é apenas uma questão de tempo até que o terror russo vá mais longe”.

“Quantas vezes a Ucrânia disse que o estado terrorista não se limitará ao nosso país?”, questionou, lembrando que a ofensiva russa continua ativa: “Hoje, a Rússia realizou outro ataque maciço com mísseis. Um total de 90 mísseis”. 

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, defendeu que a queda de mísseis russos na Polónia, incidente que causou dois mortos, é um “ataque à segurança coletiva” e uma “escalada muito significativa” no conflito e prova de que “a Rússia se opõe ao mundo”. 

“A Rússia está a aterrorizar-nos a nós e a todos que ela pode alcançar. Vamos fazer de tudo para detê-la”.

Para Zelensky, “quanto mais a Rússia sentir impunidade, mais ameaças haverá para qualquer um que esteja ao alcance dos mísseis russos”.

Tal como já tinha feito também esta terça-feira em reação aos três ataques em cidades ucranianas, Zelensky voltou a apelar à resiliência. “O terror não libertará as pessoas! A vitória é possível quando não há medo! Vós e eu não temos”.

Zelensky reiterou ainda o apoio ucraniano à Polónia, que acolheu milhões de refugiados ucranianos desde o início da guerra em fevereiro.

A NATO já afirmou que está a investigar o sucedido e multiplicam-se as reações de vários chefes de Estado, incluindo Hungria e Chécia.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados