Como mataram "o herói da Ucrânia"

1 ago, 13:33
Oleksiy Vadatursky e a mulher, Raisa, morreram num ataque a Mykolaiv (Foto: Nibulon)

Morreu em Mykolaiv e as autoridades ucranianas acreditam que foi alvo de um ataque deliberado dos russos

Oleksiy Vadatursky, um dos homens mais ricos da Ucrânia, foi morto juntamente com a mulher, Raisa, num ataque russo à cidade ucraniana de Mykolaiv na madrugada deste domingo. Vadatursky tinha 74 anos e era o dono da Nibulon, uma empresa agrícola focada na exportação de cereais.

Segundo a BBC, Oleksiy Vadatursky tinha sido mesmo distinguido como "Herói da Ucrânia" em 2007 e em 2021 tinha uma fortuna avaliada em mais de 400 milhões de dólares. No ranking da Forbes, era o 24.º homem mais rico da Ucrânia.

"A nossa cidade perdeu o seu herói", escreveu nas redes sociais a administração regional de Mykolaiv. "Todos os dias perdemos os nossos moradores, os nossos soldados", refere a publicação, que lamenta a morte trágica do casal Vadatursky "como resultado do bombardeamento da cidade".

O magnata foi morto durante um dos mais intensos ataques à cidade de Mykolaiv, no sul da Ucrânia, provavelmente um dos mais fortes registados até agora, admitiu o autarca da cidade, Oleksandr Senkevych. Mykolaiv fica na rota para Odessa, o maior porto da Ucrânia no Mar Negro, e tem sido repetidamente atingida desde o início da invasão russa, a 24 de fevereiro. 

A morte de Vadatursky foi lamentada também pelo presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, que considerou o óbito uma "grande perda" para o país. Um dos conselheiros do presidente veio mesmo a público acusar a Rússia de atacar deliberadamente o magnata ucraniano: segundo Mykhailo Podolyak, um dos mísseis russos que  bombardearam Mykolaiv atingiu precisamente o quarto onde Oleksiy Vadatursky dormia com a mulher, sem deixar dúvidas de que terá sido guiado. 

Nascido em Odessa, Vadatursky fundou a Nibulon em 1991, tendo começado a trabalhar na exportação de cereais ainda antes da queda da União Soviética. O líder regional Vitaliy Kim salientou a contribuição de Vadatursky para o desenvolvimento da indústria agrícola e naval, destacando o papel "inestimável" do magnata para o desenvolvimento daquela região. 

No bombardeamento que causou a morte ao empresário foram igualmente danificados um hotel, um complexo desportivo, duas escolas e uma estação de serviço, além de várias casas particulares. Uma imagem partilhada nas redes sociais mostra o que restou da residência de Vadatursky, completamente destruída por um míssil: vê-se ainda um lustre suspenso sobre os escombros e vários pedaços das paredes tombados no solo, deixando à mostra o interior daquela que terá sido uma luxuosa habitação. 

A casa de Oleksiy Vadatursky, destruída por um míssil (Foto via Twitter)

Uma nota publicada no site da Nibulon, ao lado de uma fotografia de Raisa e Oleksiy, dá conta da morte do empresário no dia 31 de julho, enaltecendo o facto de o fundador da Nibulon ter "ajudado a sua cidade natal de Mykolaiv durante a guerra", acrescentando que Vadatursky "sempre acreditou na Ucrânia e dirigiu os seus esforços para o desenvolvimento e prosperidade" do seu país. 

"Toda a equipa de 7.000 pessoas da Nibulon e toda a Ucrânia sofreram uma perda irreparável", acrescenta ainda o comunicado. 

Europa

Mais Europa

Patrocinados