A guerra por dentro de Luba

29 mai, 01:03

Luba deita-se todas as noites com a esperança que amanhã seja diferente.

Atravessa sozinha dias, com horas intermináveis  Sente o medo de quem nunca está seguro. Perdeu todos os que ama. 2 netos no ataque à estação de comboios, em Kramatorsk, em abril passado. Meses antes da guerra ficou sem o segundo filho.

A dor visita-a sempre em dupla.

Tem 86 anos. Vive,só, num terceiro andar de um bairro pobre em Mikolaivka, a cerca de 45 minutos de Kramatorsk. Vale-lhe a ajuda de vizinhos que em tempos de guerra seguram-se na solidariedade.

O esforço fê-la chegar ao limite. Deixou de ser quem era para passar a ser no  que se tornou. Uma mulher dominada pelo medo, perdida no olhar. Desfaz-se em explicações numa ansiedade descontrolada. É a fragilidade em cima da fragilidade .

Luba será a imagem de milhares de idosos na Ucrânia entregues à propria sorte. Quantos não existirão assim, sozinhos, a viver em casas debaixo de bombardeamentos constantes? 

Despedi-me dela, dei-lhe um beijo, um abraço, forte. Custou-me muito deixá-la.

A guerra destrói por dentro. Fere tudo o que se move. 

Carla Rodrigues e João Franco são os enviados da CNN Portugal a Kramatorsk, na Ucrânia

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados