Alemanha avança com maior operação de rearmamento desde a Segunda Guerra Mundial

30 mai, 19:28
Olaf Scholz (AP)

“É um grande passo para o nosso país. Irá ajudar a Alemanha e a Europa a tornarem-se mais seguras”, afirmou o chanceler alemão, Olaf Scholz

Três meses após o dia 27 de fevereiro, quando Olaf Scholz anunciou um plano para reforçar as Forças Armadas da Alemanha com mais 100 mil milhões de euros, o chanceler do país obteve luz verde para avançar com este financiamento.

Após horas de reuniões, o governo composto por socialistas, verdes e liberais conseguiu chegar a acordo com os democratas-cristãos para alterar a Constituição do país, passo que permite a criação deste fundo especial.

Espoletada pela invasão russa da Ucrânia e considerada a maior operação de rearmamento da Alemanha desde a II Guerra Mundial, Scholz pretende que seja aprovada antes da pausa parlamentar do verão.

“É um grande passo para o nosso país. Irá ajudar a que a Alemanha e a Europa se tornem mais seguras”, afirmou Olaf Scholz durante a inauguração da feira industrial de Hannover, esta segunda-feira.

O orçamento anual da Bundeswehr passará dos 50 para os 70 mil milhões de euros. Ainda não se sabe onde se empregará todo este dinheiro, mas, de acordo com o jornal El País, uma parte servirá para substituir os velhos caça-bombardeiros Panavia Tornado, cuja produção acabou há 24 anos. A ministra da Defesa da Alemanha, Christine Lambrecht, afirmou também que serão adquiridos novos helicópteros de combate.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados