Maria Vorontsova, Katerina Tikhonova: o que se sabe sobre as filhas de Putin que os EUA sancionaram (e a UE deve fazer o mesmo)

6 abr, 18:57
Maria Vorontsova e Katerina Tikhonova, as filhas mais velhas de Vladimir Putin. Fotos: Getty Images

A Casa Branca anunciou novas sanções para aumentar a pressão sobre Vladimir Putin. O anúncio segue-se à divulgação dos crimes de guerra praticados pelos russos em Bucha.

Os alvos das novas sanções são bancos russos e pessoas individuais, incluindo as duas filhas mais velhas do presidente russo, Maria Vorontsova e Katerina Tikhonova. Também a União Europeia pondera avançar com sanções contra Maria e Katerina, segundo avançou o Wall Street Journal.

Questionado sobre a eficácia das sanções para obrigar Putin a recuar na invasão sobre a Ucrânia, um funcionário da administração de Biden disse aos jornalistas que Putin terá, mais cedo ou mais tarde, de prestar contas aos russos.

"Até um autocrata como Putin tem um contrato social com o povo russo. Ele tirou-lhes a liberdade em troca de uma prometida estabilidade e não lhes está a dar estabilidade", argumentou.

"A questão não é tanto o que é que nós podemos fazer que tenha efeito, mas sim: qual é o limite para Putin? Isto está claramente a tornar-se num falhanço para ele e a dada altura vai ter de reconhecer essa realidade".

Maria Vorontsova, a filha mais velha

Maria Vorontsova tem 35 anos e nasceu em São Petersburgo. Estudou numa escola alemã em Dresden, onde nasceu a irmã mais nova, tendo mais tarde estudado Biologia e frequentado a faculdade de Medicina em Moscovo, onde é investigadora.

Sabe-se também que fez um doutoramente em Endocrinologia e que hoje é pediatra e endocrinologista. Para além disto, é responsável por uma investigação russa de inteligência artificial. 

É, alegadamente, casada com o empresário holandês Jorrit Faassen, com quem terá tido dois filhos. Chegaram a viver nos Países Baixos, mas ter-se-ão mudado para Moscovo em 2015. No entanto, o paradeiro é incerto. 

Katerina Tikhonova, a filha mais nova

Katerina Tikhonova (que optou por utilizar o apelido da avó materna, em vez do Putina do lado da mãe), tem 34 anos e nasceu em Dresden, na Alemanha. Sabe-se que seguiu uma carreira enquanto bailarina quando era mais nova, mas acabou por se licenciar em Estudos Asiáticos, na Universidade de Moscovo.

Hoje é vice-diretora do Instituto de Pesquisa Matemática de Sistemas Complexos da Universidade Estadual de Moscovo, que está na tutela do Ministério da Ciência russo. E acumula outro cargo na Universidade de Moscovo.

No entanto, tornou-se mais conhecida do público pelo sucesso que teve enquanto bailarina. Aliás, chegou a ser vice-presidente do departamento de marketing da World Rock and Roll Confederation (WWRC). 

Em 2013, casou-se com o multimilionário mais jovem da Rússia, Kirill Shamalov, que chegou a ser assessor do governo russo na área de economia. Mas cinco anos depois, em 2018, decidiram divorciar-se. 

A última vez que apareceu em público, por videoconferência, foi o ano passado, em junho, no Fórum Económico Internacional de São Petersburgo.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados