Antonov. O maior avião do mundo foi destruído na Ucrânia por um ataque russo

28 fev, 08:47
Antonov Foto: AP

O "Mriya", sonho em ucraniano, estava em manutenção no aeródromo de Hostomel, próximo de Kiev. Governo ucraniano garante que será reconstruído

O Antonov AN-225, o maior avião do mundo, foi destruído durante a invasão russa da Ucrânia, anunciou o ministro dos Negócios Estrangeiros Dmytro Kuleba, numa publicação no Twitter.

A aeronave, chamada "Mriya" - que significa "sonho" - estava num aeródromo próximo de Kiev e foi atacado por "ocupantes russos", revelaram as autoridades ucranianas, que garantem que irão reconstruir o Antonov.

"A Rússia pode ter destruído o nosso Myria. Mas nunca serão capazes de destruir o nosso sonho de um estado europeu forte, livre e democrático. Prevaleceremos!", escreveu Kuleba.

O AN-255 era muito popular no mundo da aviação. Usado muitas vezes para missões humanitárias ou de entrega de material ou equipamentos onde eram mais necessários, o gigantesco Antonov atraía muitas vezes multidões quando chegava a qualquer aeroporto do mundo. Até aos dias de hoje, era o avião mais pesado alguma vez construído, com um peso máximo de carga útil até às 250 toneladas. 

Apenas um Antonov foi construído pela empresa com sede em Kiev. Tinha descolado pela primeira vez em 1988 e encontrava-se ao serviço desde então. Foi desenvolvido quando, ainda no período da União Soviética, surgiu a necessidade de transportar cargas pesadas para o cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, para que o bloco de Leste conseguisse fazer frente aos Estados Unidos na corrida espacial.

Até ao momento, não há confirmação independente da destruição do avião. A empresa construtora admitiu que não consegue verificar as condições do Antonov até que este seja inspecionado pelos peritos. A aeronave estava em manutenção desde o dia 24 de fevereiro no aeródromo de Hostomel.

Em comunicado, a Ukroboronprom, empresa estatal que gere o Antonov, referiu que o avião tinha sido destruído mas que seria reconstruído e o custo da reparação, estimado em três mil milhões de dólares, será imputado à Rússia. 

Imagens do hangar destruído

A Federação Russa diz ter controlado o aeródromo de Hostomel, onde estava o AN-225, e que tem sido palco de violentos confrontos entre russos e ucranianos desde o primeiro dia de invasão. Imagens de satélite da Maxar Technologies mostram danos significativos no hangar. 

Europa

Mais Europa

Patrocinados