Rússia avisa EUA que fornecimento de armas à Ucrânia pode trazer “consequências imprevisíveis”

15 abr, 14:38
Joe Biden, presidente dos EUA, e o seu homólogo russo Vladimir Putin

A carta surge após o anúncio, feito na quarta-feira por Joe Biden, do envio de 735 milhões de euros em armamento militar para a Ucrânia

A Rússia enviou esta semana uma carta diplomática aos EUA, a avisar que o fornecimento de armas à Ucrânia trará “consequências imprevisíveis”, avança o The Washington Post.

"Exortamos os Estados Unidos e os seus aliados a porem termo à militarização irresponsável da Ucrânia, que trará consequências imprevisíveis para a segurança regional e internacional”, escreveu a Rússia.

O jornal americano teve acesso a uma cópia do documento, no qual a Rússia considera que o envio das armas “mais sensíveis” contribui para “incendiar ainda mais” o conflito na Ucrânia.

Esta carta surge após o anúncio, feito na quarta-feira por Joe Biden, do envio de 735 milhões de euros em armamento militar para a Ucrânia, incluindo veículos blindados, helicópteros, sistemas de artilharia e armas antitanque e antiaéreas.

A Rússia acusou ainda os aliados ocidentais de violar os “princípios rigorosos” da transferência de armas para zonas de guerra, e de ignorar a “ameaça” de essas armas poderem acabar “nas mãos de nacionalistas radicais e extremistas” ucranianos.

A Rússia não confirmou se a carta foi enviada. De igual modo, segundo o The Washington Post, os EUA recusaram comentar o conteúdo do documento.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados