Mortes devido às chuvas duplicam este ano na Guatemala

Agência Lusa , AM
23 out, 08:53
Cheias na Guatemala (Getty Images)

Em 2021, as chuvas causaram 31 mortes, dois desaparecidos e afetaram mais de 1,4 milhões de pessoas na Guatemala

A Guatemala já registou 65 mortos devido às chuvas este ano, mais do dobro das vítimas registadas em 2021, avançaram as autoridades de proteção civil do país.

A Agência Nacional de Redução de Desastres (Conred, na sigla em espanhol) da Guatemala disse que a província de Alta Verapaz, no norte do país, foi a mais atingida, com 15 mortes, seguindo-se as regiões de Huehuetenango (12) e da capital (11).

Dados da Conred indicam que 15 das mortes devem-se ao furacão Julia, que atingiu a Guatemala este mês.

Mais de 60 mil pessoas foram retiradas das suas habitações em 2022 no país da América Central, cuja estação chuvosa vai de maio a outubro de cada ano.

Além disso, também em 2022, as enchentes e deslizamentos de terra gerados pelo excesso de chuvas afetaram 228 pontes e 290 escolas públicas em todo o território.

O Conred soma 10 desaparecidos ligados às chuvas deste ano e 5,8 milhões de pessoas afetadas, num país com 18 milhões de habitantes, onde 60% da população vive na pobreza.

Em 2021, as chuvas causaram 31 mortes, dois desaparecidos e afetaram mais de 1,4 milhões de pessoas na Guatemala.

A América Central é uma das regiões mais vulneráveis à crise climática e com uma vasta população com menos recursos.

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados