Guarda-redes marca golo espectacular de cabeça num final de jogo dramático

CNN , Matias Grez
25 abr, 20:47
Golo Chile

Yerko Urra marcou um golo incrível de cabeça e salvou um ponto para o Temuco. Os guarda-redes não conseguem parar de marcar no futebol chileno. O último golo é uma cabeçada no último segundo, numa final dramática

A temporada dos guarda-redes chilenos está a tornar-se um verdadeiro espetáculo.

Poucas semanas depois de Leandro Requena marcar aquele que pode ser o golo mais longo da história, o guarda-redes Yerko Urra, do Deportes Temuco, também entrou na conta.

Com a sua equipa a perder por 1-0 em casa para o San Marcos de Arica, aos 97 minutos, Urra correu ao longo do campo para passar ao ataque naquele que seria certamente o último canto do Temuco no jogo.

Depois de um companheiro da equipa cobrar o canto, Urra reagiu brilhantemente para saltar e cabecear a bola para o fundo da rede - numa finalização que deixaria qualquer atacante orgulhoso.

 

 

O empate ajuda o Temuco a manter a passada perto dos líderes San Luis e La Serena na corrida pela subida à primeira divisão do Chile.

"Um guarda-redes sempre vai [para o canto] com a intenção de ajudar ou incomodar [o adversário] para que um companheiro possa marcar", disse Urra ao AS Chile.

"Desta vez foi a minha vez e eu nunca imaginei que isso [aconteceria]."

Urra deu elogiou o técnico do Temuco, Juan José Ribera, por lhe dar autorização para subir para a cobrança do canto.

"Caso contrário, eu teria ficado na baliza, já que se eu subisse, eles poderiam derrubar-me num contra-ataque", disse Urra. "São os pormenores que fazem a diferença".

"Agradeço ao treinador por me ter dado autorização, embora também tenha ido com a convicção de que podia fazer alguma coisa."

Urra também acrescentou que adorava a sensação de marcar um golo.

"Na minha posição não estamos habituados a isso".

Urra disse que sempre observava Rogério Ceni e José Luis Chilavert, dois atacantes sul-americanos lendários que ganharam fama por marcar golos em cobranças de faltas e penaltis.

"Adoro isso, mas já existem jogadores designados", acrescentou Urra. "Pelo menos desta vez surgiu a oportunidade e eu consegui marcar."

Desporto

Mais Desporto

Patrocinados