“‘Lavagem verde’, mentiras e enganos". Greta Thunberg não vai à conferência climática COP27

31 out, 08:57
Greta Thunberg (Direitos Reservados)

Jovem sueca alega que a conferência da ONU vai ser uma “oportunidade para líderes e pessoas no poder chamarem a atenção”

A jovem ativista climática sueca Greta Thunberg vai falhar a conferência climática da COP27, em novembro, no Egito.

A jovem critica o encontro das Nações Unidas e apelida-o de “lavagem verde”, alegando que servirá apenas para “os líderes mundiais chamarem a atenção, mentirem e enganarem”.

A ativista climática sublinha que a reunião vai ter lugar “num paraíso turístico que viola vários direitos humanos básicos”.

“Não vou à COP27 por muitas razões, mas o espaço para a sociedade civil este ano é extremamente limitado”, disse Greta Thunberg, numa entrevista durante o lançamento de seu último livro, em Londres.

“As Cops são usadas ​​principalmente como uma oportunidade para líderes e pessoas no poder chamarem a atenção, usando muitos tipos diferentes de ‘lavagem verde’”, alegou.

A ativista acrescentou que estas reuniões “não são realmente destinadas a mudar todo o sistema”, mas incentivam o progresso gradual.

A 27ª conferência da ONU sobre o clima começa na cidade turística de Sharm el-Sheikh, no Mar Vermelho, a 6 de novembro. As manifestações públicas estão proibidas e há fortes limites à acreditação de ativistas para participarem no encontro.

Clima

Mais Clima

Patrocinados