Há mais de duas mil vagas abertas pelo Governo no SNS

Agência Lusa , ARC
27 jun, 15:31
Médico

Executivo abriu vagas para medicina geral e familiar, bem como para especialidades

O Governo abriu 904 vagas para Medicina Geral e Familiar e 1.256 vagas para especialistas hospitalares, a maioria de Medicina Interna, segundo um despacho publicado em Diário da República.

O despacho publicado na quarta-feira fixa o número máximo de postos de trabalho a preencher nos mapas de pessoal do Serviço Nacional de Saúde (SNS) num total de 2.212 vagas.

As 904 vagas para especialistas em Medicina Geral e Familiar representam mais 40% do número de recém-formados, sendo o objetivo captar mais profissionais para os cuidados de saúde primários.

Nesta área, por regiões, é a Unidade Local de Saúde (ULS) de Amadora-Sintra que abre mais vagas (62), seguindo-se a ULS do Algarve (61), a ULS do Estuário do Tejo (53), a ULS Região de Leiria (51), a ULS Lisboa Ocidental (49), a ULS de São José (49) e a ULS de Santa Maria (47).

Em relação às especialidades hospitalares, foram abertas 1.256 vagas, com a grande maioria a recair para a área da Medicina Interna (194), Pediatria (103), Anestesiologia (97), Psiquiatria (63), Cirurgia Geral (62) e Ortopedia (61).

Também foram abertas 42 vagas para Ginecologia/Obstetrícia, 45 para Cardiologia, 37 para Patologia Clínica e Pneumologia, 35 Oncologia Médica e 31 para Radiologia.

Na área da Saúde Pública foram abertas 52 vagas.

O documento estabelece “um regime especial para admissão de pessoal médico, na categoria de assistente, da carreira médica das entidades públicas empresariais integradas no SNS e da carreira especial médica”, para as áreas de Medicina Geral e Familiar, Saúde Pública e Hospitalar.

Relacionados

Governo

Mais Governo

Patrocinados